Internazionale reduz prejuízos e tem aumento de receitas na temporada 2021/22 | OneFootball

Icon: Trivela

Trivela

·29 de setembro de 2022

Internazionale reduz prejuízos e tem aumento de receitas na temporada 2021/22

Imagem do artigo:Internazionale reduz prejuízos e tem aumento de receitas na temporada 2021/22

A Internazionale apresentou seus resultados financeiros da temporada 2021/22 com prejuízo de € 140 milhões, mas ainda assim com um resultado positivo. O clube conseguiu reduzir as perdas em relação à temporada anterior, além de aumentar as receitas. Os resultados serão apresentados em reunião com os acionistas, no fim de outubro.

O resultado é visto como positivo porque em 2020/21, a Inter teve prejuízo de € 245,6 milhões. Assim, os € 140 milhões de prejuízo são uma redução de 43%. Isso se deu também pelo aumento de receitas, que chegaram a € 440 milhões que cresceram de 75% comparado a 2020/21.

A perspectiva é positiva porque nesse resultado ainda há limitação de uso do estádio, ou seja, não era possível jogar de casa cheia em toda a temporada. A Inter tem tido uma presença de público massiva na atual temporada, com média de mais de 70 mil pessoas por jogo, a segunda maior da liga atualmente, atrás apenas do Milan, que tem levado pouco mais de 72 mil em média. A Inter tem cerca de 40 mil torcedores com carnês de temporada.

San Siro é o maior estádio da Itália, com capacidade máxima nominal de pouco mais de 80 mil pessoas. O Estádio Olímpico, em Roma, tem capacidade para cerca de 70 mil pessoas. Com isso, a Roma tem a terceira maior média de público, com 60 mil pessoas, e a Lazio tem a quarta maior média, com 43 mil. A Juventus, quinta, tem média de pouco mais de 37 mil pessoas de média.

Há um problema para esta temporada que é a patrocinadora principal na camisa, Deigitalbits, que está com pagamentos atrasados. É possível que a Inter jogue sem patrocinadora em outubro, caso a situação continue assim, e a marca seja substituída por outra ainda nesta temporada.

O presidente do clube, Steven Zhang, deve recapitalizar o clube com um empréstimo de € 100 milhões do grupo Suning, que é o dono do clube. Isso será feito para manter a liquidez no caixa da Inter, algo necessário já que não foi feita nenhuma grande venda de jogador na temporada. A expectativa era que Milan Skriniar poderia deixar o clube por € 80 milhões, mas o PSG desistiu do negócio por não querer pagar esse valor. É possível que essa necessidade continue na próxima temporada.

Por isso, ainda há uma conversa sobre um novo investidor adquirir ações do clube, seja de forma minoritária, como o grupo Suning parece preferir, seja comprando a maioria das ações para ser a nova dona. Isso ainda não está claro, mas a venda do Milan, concretizada para o grupo RedBird, deixou os donos da Inter cientes que pode ser possível fazer o mesmo no outro clube da cidade.

Saiba mais sobre o veículo