Imersão entre dois continentes na Islândia encantam turistas mergulhadores | OneFootball

Icon: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

·30 de julho de 2022

Imersão entre dois continentes na Islândia encantam turistas mergulhadores

Imagem do artigo:Imersão entre dois continentes na Islândia encantam turistas mergulhadores

Situada entre as placas tectônicas Norte-Americana e Eurasiática, no cruzamento de dois continentes, a fenda de Silfra, na Islândia, é um dos locais de mergulho mais famosos do mundo. O cenário é popular principalmente entre os turistas que se aventuram em suas águas geladas a cada verão.

No coração do Parque Nacional de Thingvellir, à beira de um dos maiores lagos da Islândia, corredores de rochas submersas formam cavidades profundas entre os dois continentes, que se afastam cerca de dois centímetros a cada ano.

Os reflexos laranjas se misturam com vários tons de azul na fenda de 60 metros de profundidade. Areia bege e algas verdes fosforescentes completam a paleta de cores.

A fenda e todo o vale circundante estão localizados na Dorsal Meso-Atlântica, que atravessa a Islândia, tornando-a uma das áreas vulcânicas mais ativas do planeta.

Silfra foi formada por um terremoto há mais de dois séculos e suas águas límpidas vêm do derretimento da geleira Langjökull.

Com uma duração de várias décadas, percorre um túnel de aquíferos subterrâneos com cerca de 50 quilômetros de extensão.

“Este sistema de filtragem através das rochas vulcânicas nos dá água super clara”, diz à AFP Thomas Gov, instrutor de mergulho francês.

2 a 3 graus

A visibilidade subaquática pode ultrapassar os 100 metros e o espetáculo de luz e escuridão é hipnótico. Antes de entrar na água, você deve colocar uma roupa de mergulho, luvas, óculos e nadadeiras.

Este equipamento permite-lhe manter-se seco e flutuar tranquilamente à superfície em águas entre 2°C e 3°C durante todo o ano. Apenas parte do rosto e das mãos ficam molhadas.

“Você pode dizer imediatamente pelos lábios: eles ficam dormentes depois de um tempo e parece um formigamento”, diz Ian Zavatti, de 13 anos. “A água chega às nossas mãos, mas não é tão terrível, é suportável”, acrescenta o adolescente nova-iorquino.

O mergulho com snorkel é a atividade mais popular, mas os mais experientes e certificados podem mergulhar com cilindro até uma profundidade de 18 metros.

Saiba mais sobre o veículo