Herói do Palmeiras, Endrick exalta torcida do Vasco e analisa decisão: ”Não queria fazer feio” | OneFootball

Herói do Palmeiras, Endrick exalta torcida do Vasco e analisa decisão: ”Não queria fazer feio”

Logo: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

O Palmeiras conquistou mais um título com sua base e, mais uma vez, viu sua joia Endrick, de apenas 15 anos, decidir. Pela partida de volta da final da Copa do Brasil sub-17, o camisa 9 deixou os dois gols do Verdão e garantiu a taça na sala de troféus do clube. Após a partida, o garoto exaltou a torcida do Vasco, adversário na final, e analisou seu desempenho.

”É inexplicável, eu até me arrepio. Não estou querendo ganhar a torcida do Vasco, não estou querendo que eles gostem de mim. Mas até na base você vê o que eles (torcedores do Vasco) fazem. Antes de entrar em campo, eu estava com um frio na barriga. Já sabíamos que ia ser difícil, como foi no primeiro jogo. Mas com essa torcida aí… Não tem como”, disse Endrick em entrevista ao Sportv.

Na visão do jogador, a equipe palmeirense foi mal na primeira etapa, que terminou em 1 a 0 para o Vasco. No segundo tempo, Endrick fez dois e a partida terminou no 4 a 2 para os cariocas. Mesmo assim, a taça ficou com o Palestra, que venceu a ida, no Allianz Parque, por 4 a 1.

”Logicamente temos que ser profissionais, sabíamos que ia ser um jogo difícil e entramos desligados no primeiro tempo, nenhum jogador fez um jogo bom no primeiro tempo. Mas fomos para o vestiário e, no segundo, conseguimos fazer isso”, contou Endrick, que agora espera subir ao sub-20.

”Eu não imaginava (fazer dois gols), eu estava fazendo um jogo ruim, mas Deus me abençoou com esses dois gols, até me arrepio. Agora é bola para frente, ir para o sub-20 se o Paulo Victor me chamar e tentar conquistar mais um caneco”, continuou.

O garoto revelou que sua família veio de São Paulo para acompanhá-lo em São Januário. Por isso, se viu na obrigação de desempenhar bem.

”Minha família veio de São Paulo para cá para torcer por nós. Eu não queria fazer feio para eles que estão aí, minha namorada, meu pai, minha mãe e meu estafe, então não queria fazer feio”, disse.

Por fim, Endrick ainda desejou forças e uma boa recuperação ao atleta do Palmeiras Vitor Reis, que sofreu choque de cabeça em lance pelo alto na decisão e teve que ser retirado do campo de ambulância, que o levou ao hospital.

”Foi muito difícil. Eu estava longe e não vi. Quando cheguei, ele estava desacordado e vi que estava sangrando. Foi bem difícil, ele estava bem na partida e foi difícil perder ele, mas corremos por ele. Espero que Deus o abençoe no hospital e que ele possa estar bem. É um jogador importante pra a gente e precisamos dele de volta já”, encerrou.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo