Grêmio e Cruzeiro pela Série B, um clássico para não se festejar | OneFootball

Grêmio e Cruzeiro pela Série B, um clássico para não se festejar

Logo: Portal do Gremista

Portal do Gremista

Grêmio e Cruzeiro realizaram neste domingo (8) um dos maiores clássicos do futebol brasileiro, no que se refere ao tamanho e história dos clubes. Entretanto, em campo o que se viu foi desalentador, as equipes proporcionaram um futebol pobre e feio, tanto em termos técnicos quanto táticos. Com destaque para o Grêmio que conseguiu ter uma atuação dos protagonistas.

Não há glamour em um clássico deste tamanho na Série B

- Publicidade -

Mas a questão principal não é esta, ela reside no fato de estas duas gigantes agremiações do futebol brasileiro se encontrarem na segunda divisão. Clubes que encerram conquistas nacionais, continentais e internacionais, teriam que estar disputando a Série A. Isso é óbvio, e por isso mesmo não há motivos para festejar o clássico do último domingo.

Em tese, ele precisa apenas ser registrado por questão de formalidade, pois à ele nenhum glamour e nenhum destaque é aceitável. O evento realizado no Independência neste domingo (8) é a materialização da incompetência dos dirigentes autores do fracasso destas instituições.

Adeptos precisam torcer para que a história de Cruzeiro e Grêmio prevaleça

A nós mortais torcedores resta a esperança de que a história dos clubes em questão prevaleça e eles retornem ao seu lugar. O Cruzeiro disputa pela terceira vez seguida a Série B, já o Grêmio caiu pela terceira vez. Seria prudente não exaltar um clássico deste tamanho fora do lugar.

Cruzeiro x Grêmio: pouca proposta de jogo e falta de qualidade em Minas Gerais

Por outro lado, é preciso encarar a realidade, que não é das melhores, após um jogo “ruim da bexiga”, como diria Grafite, comentarista da rede Globo. Além disso, a entrevista de Roger Machado chamou a atenção, pois ele frisou que a equipe cumpriu o combinado e que não se pode tirar lições de todo o jogo a fim de não sair do planejamento estabelecido.

No entanto, o que se viu em campo foi um time perdido, pressionado, mal taticamente e com jogadores escalados em posições que não conseguem jogar. De fato, uma atuação no mínimo preocupante.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo