Granit Xhaka conta que Mikel Arteta é o responsável por ele continuar no Arsenal | OneFootball

Granit Xhaka conta que Mikel Arteta é o responsável por ele continuar no Arsenal

Logo: Trivela

Trivela

Em outubro de 2019, a história de Granit Xhaka no Arsenal tinha acabado. O jogador foi substituído pelo técnico da época, Unai Emery, durante um jogo contra o Crystal Palace e foi vaiado pelos torcedores. Furioso, o jogador, então capitão do time, provocou os torcedores colocando a mão na orelha, como se pedisse mais, antes de tirar a camisa e jogá-la longe, indo direto para o túnel. Seria o último episódio do jogador como um Gunner, não fosse por Mikel Arteta.

“Ele [Arteta] é a razão por que ainda estou neste clube. Todo o clube sabe por que ainda estou aqui, porque três anos atrás eu teria saído”, afirmou o jogador à BBC Sport. “Minhas malas estavam arrumadas e terminadas, mas eu tinha uma reunião com Mikel quando ele veio. Ele queria ouvir minha opinião sobre o que aconteceu e expliquei a ele”.

“Eu lembro claramente. Disse a ele: ‘Não tem nada a ver com você’, porque eu não o conhecia e nunca tinha jogado com ele. Obviamente eu conhecia seu nome, mas não a pessoa e disse: ‘Vou embora, não posso mais vestir essa camisa’”, contou ainda o suíço.

“Ele me disse: ‘Me dê uma chance por seis meses e se você ainda não estiver feliz depois de seis meses, eu serei a pessoa que irá te ajudar, não a sair correndo, mas você poderá sair’. Eu não falei com a minha família, com ninguém, e normalmente eu não faria isso. Mas eu disse: ‘Ok Mikel, ficarei por você’ e ainda estou aqui”.

Aos 29 anos, Xhaka é um dos mais experientes jogadores de um elenco bastante jovem do Arsenal, que foi reformulado profundamente desde a temporada passada. Ele é um dos jogadores há mais tempo no clube, desde 2016, quando veio do Borussia Mönchengladbach.

“Com Rob Holding e Hector [Bellerín], acho que sou o único cara aqui de seis ou sete anos atrás, todos os demais são novos aqui. Por um lado, isso me deixa muito orgulhoso. Por outro lado, também preciso conhecer os outros jogadores”, continuou o meio-campista.

“Estamos construindo algo muito especial aqui no projeto com Mikel. É uma pena que só tenha mais dois anos do meu contrato. Veremos o que acontece depois de dois anos, mas estou vendo um grande, grande futuro para este clube”, afirmou ainda o capitão da seleção suíça, que estará na Copa do Mundo de 2022.

Xhaka foi perguntado se ele tinha mudado desde aquele episódio de outubro de 2019 contra o Crystal Palace. “Uma pessoa melhor? Não sei, já que sempre pensei que era uma boa pessoa, mas… Diferente. Diferente porque muitas pessoas me perguntam: ‘Granit, a temporada passada foi a sua melhor desde que chegou aqui?’”, conta.

“Mas eu nunca tive problemas neste clube, não com companheiros, não com as pessoas na administração, foi apenas esse momento no jogo contra o Crystal Palace. Tudo mais estava bem com o clube. Mas as pessoas só vêm o momento e eles estavam decepcionados e esqueceram os outros cinco anos. Mas é parte da profissão. As pessoas não veem o resto, elas só veem o momento e eles te dão um número, bom ou ruim”.

Xhaka foi um titular importante do Arsenal na última temporada. Foram 30 jogos em 2021/22, com 29 deles como titular. Fez um gol, contra o Manchester United. Na abertura da temporada 2022/23, na última sexta-feira, o suíço foi titular no meio-campo do Arsenal, que venceu justamente o Crystal Palace por 2 a 0.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo