Gaviões da Fiel pode mudar sistema eleitoral e tirar voto direto de associados; entenda proposta | OneFootball

Gaviões da Fiel pode mudar sistema eleitoral e tirar voto direto de associados; entenda proposta

Logo: Meu Timão

Meu Timão

A principal e maior torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel, pode elaborar uma reforma do estatuto em breve. As novas diretrizes ainda estão sendo estudadas por uma comissão mas, internamente, se discute a mudança do sistema eleitoral para a escolha do presidente.

De acordo com o UOL Esporte, existe a possibilidade do presidente da torcida deixar de ser escolhido em voto aberto aos associados da Gaviões da Fiel. A intenção seria mudar para que o presidente fosse eleito pelo Conselho Deliberativo.

"Os caras mais antigos acham que é uma forma de ter o controle de quem é o presidente, quem são os membros da diretoria. Ainda vai ser discutido, teremos mais propostas dentro da comissão e todas elas vão para o Conselho", disse Douglas Deúngaro, o Metaleiro, ex-presidente, conselheiro vitalício e um dos atuais líderes da torcida.

"O Conselho aprovando, vai para uma Assembleia Geral. É tudo conforme o estatuto, é uma discussão normal. Caso a proposta que dá o poder de voto apenas ao Conselho vingue, a Gaviões voltará a usar um sistema adotado no passado", completou.

Com isso, se iniciou um grande debate. De um lado, há quem considere a mudança democrática e que não fere os ideais da torcida, foi fundada em 1969 durante a Ditadura Militar no Brasil. Já outros entendem como um ato antidemocrático - hoje, a torcida possui 128 mil associados que, para participar da votação, precisa ter mais de 16 anos e, pelo menos, três anos como membro da torcida

Além disso, a decisão por uma mudança no sistema eleitoral da organizada vai contra o que é pedido pela própria torcida ao clube. A Gaviões da Fiel já se posicionou a favor de uma reforma estatutária no Corinthians para que os adimplentes do Fiel Torcedor também tenha direito ao voto nas eleições do clube - inclusive nas últimas eleições do clube.

O atual vice-presidente da torcida, Alexandre Jacobino, o Jarrão, afirmou ser contrário à mudança. "Seria um retrocesso sem tamanho nos Gaviões. Que fique claro que o posicionamento da atual gestão é contrário a essa proposta. Não apoiamos", disse.

A comissão que revisa o estatuto atual e estuda uma alteração no documento é composto por 25 pessoas - tanto de situação, quanto de oposição. As possíveis mudanças devem ser apresentadas ao Conselho Deliberativo nas próximas semanas.

Depois disso, os conselheiros votarão para definir quais propostas são elegíveis à Assembleia Geral. Ainda sem data divulgada, as eleições aos sócios serão realizadas para definir quais alterações serão feitas.

Notícias relacionadas

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo