GALO prepara caminho da SAF ainda em 2022, mas ainda não recebeu proposta | OneFootball

GALO prepara caminho da SAF ainda em 2022, mas ainda não recebeu proposta

Logo: Fala Galo 13

Fala Galo 13

Por: Betinho Marques

Numa semana extremamente movimentada após a confirmação da Multiplan em exercer o direito de compra dos 49,9% do shopping Diamond Mall, o Atlético segue para os próximos passos de equalização da saúde financeira atleticana.

Em contato com pessoas ligadas à administração do Galo, há uma coesão de discurso: serão necessários mais movimentos para que o clube chegue aos níveis ideais desejados pelo atual “sexteto gestor”.

A SAF preparada

Num primeiro instante, questionamos se os possíveis empreendimentos imobiliários no bairro de Lourdes, mencionados anteriormente, seriam parte desta prioridade, mas não são. A ação mais rápida que o clube prepara é deixar a “legislação” do clube, o formato, o estatuto e seus documentos, todos prontos e alicerçados na virada de regimento para a SAF (Sociedade Anônima do Futebol).

Fomos atrás de saber se há propostas até a presente data, o valor que seria aceitável, se já há cifras definidas por um estudo e quem poderia ser um possível investidor.Tivemos respostas semelhantes com o seguinte teor de algumas fontes:

“O Atlético se prepara para até o fim do ano estar pronto documentalmente para se tornar SAF, isto é um fato. Contudo, não há nenhuma proposta ainda, apenas sondagens. A gente espera, deseja e anseia um valor na casa pelo menos de R$ 2 bilhões por um percentual não sabido ainda, mas quem vai definir isso é um estudo apurado e o mercado, por enquanto, nos preparamos para esta mudança (documental), ou seja, saindo de uma entidade sem fins lucrativos para nos tornar SAF até o fim de 2022. A partir daí, o clube ouvirá o que for proposto, mas como dito, por ora, não há nenhuma proposta, nada mesmo.”

Perseguindo o entendimento, tentamos compreender se os atuais apoiadores poderiam, como credores de parte da dívida atual do Galo, adquirir uma parte da SAF Galo. De forma desconfortável, sem jeito para responder, e até com receio de serem confundidos como “oportunistas da vez”, alguns dos investidores, mantendo a sintonia de “time” coeso, responderam de forma similar:

“O que estamos fazendo é a preparação do clube para seu equilíbrio, não podemos propor isso, quem pode sugerir ou propor condições da SAF é o Conselho. Estaremos aqui, prontos para ajudar o Atlético, poderemos até participar desse modelo se assim for desejo do Conselho Deliberativo e, se for ótimo para o clube, mas não podemos ser confundidos nas nossas intenções, há muita gente maldosa. A nossa proposta é deixar o clube saudável, quem virá ainda não sabemos, podemos até entrar (na SAF) se for bom para o Galo, mas o caminho de amarrar o clube de forma segura é o mais importante. A SAF Galo vai ser bem elaborada e diferente dos modelos de alguns clubes que não tiveram tanta escolha”.

Por último, sempre fica o questionamento – E o City?

A resposta é única: houve conversas, mas não existiu proposta. Além disso, o Atlético ainda não está pronto, eram apenas pesquisas de mercado. O certo e claro é: a SAF Galo estará estruturada até o fim do ano e vem aí. Agora, é saber quem e quando.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo