Gabriel Jesus opina sobre postura de Palmeiras com Endrick e revela que viveu momento parecido no clube | OneFootball

Icon: Palmeiras Online

Palmeiras Online

·30 de setembro de 2022

Gabriel Jesus opina sobre postura de Palmeiras com Endrick e revela que viveu momento parecido no clube

Imagem do artigo:Gabriel Jesus opina sobre postura de Palmeiras com Endrick e revela que viveu momento parecido no clube

Ídolo do Palmeiras e formado nas categorias de base do clube, Gabriel Jesus concedeu entrevista à ESPN e falou muito sobre o Alviverde e sua nova revelação, Endrick.

Gabriel Jesus contou que já conheceu Endrick pessoalmente, na Academia de Futebol, e revelou que viveu uma situação parecida à do atacante, que espera por sua estreia no time principal do Palmeiras.

“Passei por isso também e sei que a ansiedade dele para jogar é gigante. Passei por uma situação parecia com o Oswaldo (de Oliveira). É claro que eu queria estar no profissional, estava treinando bem, a torcida estava pedindo minha entrada, e ele ficava: ‘Calma, calma, calma’. Foi algo incrível para mim, pois ele teve calma e me colocou no momento certo”.

“Ele me colocou para jogar de centroavante pouco antes do Mundial Sub-20 (de 2015). Logo que ele me colocou, eu fui para o Mundial com a seleção e ele ficou chateado. Quando eu voltei, o técnico já era o Marcelo (Oliveira). Eles tiveram o tempo certo comigo, sabe? O Oswaldo teve o tempo certo comigo, e isso me ajudou bastante”, lembrou o atacante.

Tendo vivido momentos parecidos nas categorias de base do Palmeiras, Gabriel Jesus acredita que o clube e o técnico Abel Ferreira estão fazendo um trabalho certo ao preparar Endrick antes de sua estreia.

“Então, acredito que o Palmeiras vem fazendo um trabalho excelente. Claro que o Endrick pode entrar e fazer gols, pois ele tem essa qualidade, mas a gente também sabe que, por ser muito novo, tem a questão da ansiedade. O Abel (Ferreira) vem fazendo um trabalho muito bom, e eu torço por ele. A única coisa que posso falar para o Endrick nesse momento é para ter paciência”.

“Eu torço muito para ele. Acho que o Palmeiras está fazendo bem de colocá-lo para treinar e de levá-lo para os jogos. Eu lembro quando tinha 17 anos e fui para um jogo contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, com o (técnico Ricardo) Gareca. Só de estar no banco, já foi uma experiência top. Só de ter aquela sensação que eu podia entrar no jogo, já foi top”.

Gabriel Jesus aproveitou o momento para aconselhar Endrick com hábitos que ele fazia na base e deu certo.

“Eu observava muito Zé Roberto, Dudu, Rafael Marques, Alecsandro. Ficava ali na minha durante os treinos, só observando. Às vezes, eu fazia um gol de cabeça, que não era meu forte na época, e o Alecsandro vinha falando: ‘Essa aí fui eu que te ensinei’ (risos). Até hoje quando eu faço gol de cabeça ele me manda mensagem falando isso. É importante isso. Você tem que tirar o melhor das pessoas, sempre. Ninguém é perfeito, mas a gente tem que pegar as qualidades das pessoas. Aprendi muito com Zé Roberto, Jaílson, Fernando Prass, Alecsandro, Barrios, Cristaldo, Dudu. Isso me fez ficar cada vez mais forte”.

Atualmente, Gabriel Jesus é atacante do Arsenal e peça carimbada da Seleção Brasileira. Endrick, por sua vez, assinou seu primeiro contrato profissional com o Palmeiras neste ano, quando completou 16 anos. O jovem treina com o elenco de Abel Ferreira e figura no time Sub-20. Até aqui, Endrick já foi relacionado para duas partidas do time principal, nas vitórias contra o Santos e Atlético-MG, mas ainda não fez sua estreia.

Saiba mais sobre o veículo