Fluminense sofre punição por cantos homofóbicos contra o Inter; veja valor | OneFootball

Fluminense sofre punição por cantos homofóbicos contra o Inter; veja valor

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Após a maioria dos votos da Quarta Comissão Disciplinar do STJD ser pela condenação, o Fluminense foi considerado culpado e foi punido em 50 mil reais por gritos homofóbicos no jogo contra o Internacional no dia 24 de novembro de 2021, pela rodada 35 do Campeonato Brasileiro.

Vale ressaltar que ainda cabe recurso, visto que foi na primeira instância do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Se isso acontecer, o julgamento será encaminhado para o Pleno do STJD.

O árbitro da partida entre Fluminense e Internacional, Felipe Fernandes de Lima, registrou na súmula os cantos homofóbicos gritados por parte da torcida tricolor.

“Informo que aos 40 e 47 minutos do segundo tempo da partida, por alguns segundos a torcida do Fluminense entoou de forma rápida o canto (por duas vezes em cada momento): “arerê gaúcho da o cú e fala tchê”. O fato foi informado ao 4º árbitro sr. Felipe da Silva Gonçalves Paludo pelo delegado da partida sr. Marcelo Carlos Nascimento Viana e por ter cessado o canto de maneira rápida em um curto espaço de tempo, não houve necessidade de paralisar a partida, pois os cânticos não foram mais percebidos após o telão do estádio e o sistema de som solicitarem aos torcedores para que não entoassem cantos homofóbicos”.

O tricolor carioca foi enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: “Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo