Flamengo passa mais uma partida sem repetir setor defensivo

Logo: Coluna do Fla

Coluna do Fla

Imagem do artigo: Flamengo passa mais uma partida sem repetir setor defensivo

FOTO: REPRODUÇÃO

Flamengo e Red Bull Bragantino se enfrentam nesta quinta (15), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo acontece no Maracanã, às 20h (horário de Brasília). O Rubro-Negro volta a campo 48 horas depois da vitória sobre o Goiás, com isso, devido ao curto tempo entre as partidas, o time deve sofrer inúmeras mudanças.

O setor defensivo do Rubro-Negro é o local que mais sofre alterações, o que acontecerá novamente nesta partida. Isso porque, Filipe Luís está suspenso e é desfalque certo na lateral esquerda. Além dele, Isla, que estava atuando pela seleção chilena, deve ser poupado e vai compor o banco de reservas.

A zaga, por sua vez, é uma incógnita. Rodrigo Caio atuou 78 minutos pela seleção brasileira e deve retornar ao time principal somente no domingo. Desta forma, Domènec Torrent pode utilizar Gabriel Noga ou Matheus Thuler na posição. Léo Pereira, Gustavo Henrique e Natan são os outros zagueiros disponíveis no elenco.



A dupla de zaga é o que mais sofre modificação desde que o técnico catalão assumiu o comando do Flamengo. Ao todo, foram sete combinações distintas nos últimos 18 jogos. Rodrigo Caio e Léo Pereira foram os mais utilizados, jogaram seis vezes juntos. Por sua vez, o jovem Natan ganhou espaço nas últimas partidas e atuou em cinco jogos.

Além disso, outra dúvida é sobre o gol do Flamengo. Com a contusão de Diego Alves ainda no mês de agosto, a posição ficou disponível. Devido ao surto de Covid-19 que atingiu os dois reservas imediatos, César e Gabriel Batista, o quarto goleiro assumiu a vaga. Hugo Souza, conhecido como Neneca, foi o titular nos últimos seis jogos do Mais Querido. Neste jogo, o camisa 1 deveria retornar a posição, contudo, o jogador sentiu problema físico e não será relacionado. Desta forma, as opções principais são Hugo e César.

SETOR DEFENSIVO DO FLAMENGO COM DOMÈ:

  • GOLEIROS:

Diego Alves: 5 jogos – 417 minutos
César: 6 jogos – 391 minutos
Gabriel Batista: 3 jogos – 270 minutos
Hugo Souza: 6 jogos – 540 minutos

  • ZAGUEIROS:

Rodrigo Caio: 11 jogos – 965 minutos
Léo Pereira: 10 jogos – 900 minutos
Gustavo Henrique: 8 jogos – 675 minutos
Matheus Thuler: 3 jogos – 108 minutos
Gabriel Noga: 2 jogos – 180 minutos
Natan: 5 jogos – 450 minutos

  • LATERAIS:

Isla: 9 jogos – 629 minutos
Matheuzinho: 8 jogos – 386 minutos
Filipe Luís: 13 jogos – 1.142 minutos
Ramon: 5 jogos – 197 minutos
Renê: 7 jogos – 397 minutos