Fifa impõe nova regra para limitar empréstimo de jogadores; entenda | OneFootball

Fifa impõe nova regra para limitar empréstimo de jogadores; entenda

Logo: OneFootball

OneFootball

OneFootball

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) anunciou nesta quinta-feira (20) pela manhã novas regras para limitar os clubes a realizar empréstimos “excessivos” de jogadores.

Segundo comunicado, o número de atletas que um clube poderá emprestar será limitado a oito para a temporada 2022/23, com esse número caindo para sete em 2023/24 e seis para a janela de transferências de verão europeu de 2024.

As medidas serão submetidos ao Conselho da Fifa para aprovação com o objetivo de que as mudanças entrem em vigor em 1º de julho de 2022.

Os novos regulamentos visam “esclarecer a finalidade dos empréstimos” e “limitar práticas excessivas e abusivas”.

Na prática, a intenção é impedir as equipes de acumular jogadores que não são utilizados pelas mesmas e passam sendo emprestados permanentemente.

Além disso, deseja-se evitar a existência de clubes que servem de “cabide” e ponte para empresários.

A regra, inicialmente, valerá apenas para transferências internacionais. Em três anos, porém, a entidade pede as federações de cada país que adotem medidas alinhadas com essa nova diretriz.

Jogadores com menos de 22 anos e que estão treinando no clube por três anos antes de completar 21 anos estão isentos das novas leis.

Os empréstimos também terão que durar pelo menos seis meses e não poderão ser superiores a um ano. Os clubes também não poderão emprestar mais de três jogadores para um mesmo time.

De acordo com o Transfermarkt, a Atalanta tem atualmente 63 jogadores emprestados, o maior número de qualquer clube da Europa.

Na Premier League, o Manchester City tem 14 jogadores com mais de 21 anos atualmente emprestados, enquanto o Chelsea tem 11 e o Arsenal nove.


Foto de destaque: Fabrice Coffrini/AFP via Getty Images