Felipão relembra Leeds de Bielsa e Juventus de Deschamps para aceitar o Cruzeiro

Logo: Deus me Dibre

Deus me Dibre

Imagem do artigo: Felipão relembra Leeds de Bielsa e Juventus de Deschamps para aceitar o Cruzeiro

FOTO: FLICKR OFICIAL / PALMEIRAS 

Quase duas décadas depois, Felipão retorna com a missão de tirar o Cruzeiro da maior crise de sua história. Assume o clube na 19° posição da Série B, com uma torcida desesperada por uma reação imediata. Em entrevista ao site oficial do clube, o treinador não escondeu a satisfação de retornar para sua segunda passagem por Minas Gerais. Antes, o treinador também comandou a Raposa nos anos de 2000 e 2001, sendo campeão da Copa Sul Minas em sua última temporada antes de partir para Seleção Brasileira.

Apesar da situação difícil, o treinador classifica como “muito interessante” a oportunidade de participar da reconstrução de um “grande” e que o clube não permanecerá na Série B, apesar dessa situação momentânea. O treinador ainda comparou a situação atual da Raposa com a Seleção Brasileira em 2001.

Quando eu estava no Cruzeiro (2001) houve muitas recusas de parte de treinadores brasileiros quanto a assumir a seleção brasileira, que estava em 4º lugar, tinha seis jogos pra jogar e poderia ficar fora da Copa. Examinamos, assumimos aquele risco e montamos um trabalho não só para 2001 mas para 2002, como o caso do Cruzeiro atualmente. Monta-se um projeto muito interessante e assumimos e demos conta. É o que vai acontecer também conosco dentro do Cruzeiro, ressaltou.

Felipão aproveitou para comparar o momento vivido pelo Cruzeiro a clubes europeus de tradição que também passaram pela segunda divisão e foram comandados por treinadores de renome que naquele momento toparam o desafio.

Não podemos esquecer dos exemplos recentes que temos. O Marcelo Bielsa que é um grande treinador, sempre trabalhou em grandes clubes de Série A, assumiu o Leeds United na segunda divisão do campeonato inglês (Championship) e levou o clube depois de dois anos a uma classificação e hoje faz um grande trabalho na Premier League. O próprio Deschamps pegou a Juventus na segunda divisão e levou a primeira divisão e fez um grande trabalho. São clubes que passam as vezes por problema, mas depois como são grandes, voltam a sua grandeza com trabalho organizado, projeto bem feito como me foi apresentado e por isso tenho o prazer e a alegria de voltar a trabalhar pelo Cruzeiro, disse.

A história de Bielsa no Leeds United é interessante. Um técnico que não conquistava um título importante há 20 anos em um clube que há 16 não conseguia retornar a elite do seu futebol. Além da revolução causada na equipe pelo seu estilo de jogo agressivo e vistoso, potencializou jogadores e encantou uma cidade carente. Na sua primeira temporada no clube inglês (18/19) chegou a liderar a Championship, mas viu seu time cair de produção e na disputa dos playoffs contra o Derby County acabou ficando pelo caminho sem conseguir o acesso. A redenção veio na temporada 19/20, com o título da segundona, o segundo melhor ataque, a melhor defesa e o tão sonhado acesso para Premier League. Na atual temporada, o Leeds ocupa a 8° posição.

Didier Deschamps, técnico campeão do mundo pela França em 2018, assumiu o comando da Juventus na temporada 2006/07 com a dura missão de retornar à elite um clube que havia sido rebaixado devido ao escândalo Calciopoli (esquema de manipulação de resultados). Sob seu comando e com a permanência de jogadores importantes como Buffon, Chiellini, Nedved, Camoranesi, Del Piero e Trezeguet a Velha Senhora conquistou o título com três rodadas de antecipação e 85 pontos. Foram 28 vitórias, 10 empates e 4 derrotas. Marcou 83 gols e sofreu 30.

Confira o áudio completo da entrevista Felipão ao site oficial do Cruzeiro: