Faro vê oscilação natural e sai em defesa de Raniel após vitória do Vasco | OneFootball

Faro vê oscilação natural e sai em defesa de Raniel após vitória do Vasco

Logo: Jogada10

Jogada10

Depois de duas rodadas, o Vasco voltou a vencer: 3 a 1 no Tombense neste sábado (13), em São Januário. O triunfo pela 24ª rodada da Série B do Brasileiro manteve o Cruz-Maltino em quarto na tabela, agora com 42 pontos. Mas a oito do Londrina, o primeiro time fora do G-4. Após o jogo, o técnico interino Emílio Faro saiu em defesa de Raniel, após ser perguntado sobre a possibilidade de barrar o centroavante, vaiado pela torcida.

Raniel, ao fundo, se alegra com o gol de Marlon Gomes, o segundo do Vasco neste sábado – Daniel RAMALHO/CRVG

“O novo é atrativo. Muitas pessoas terminam casamento de 50 anos com a esposa por causa do novo. Se formos anulando todo mundo que no momento oscilou perfomance, daqui a pouco não teremos elenco. Você falou do Eguinaldo… tenho todas as redes sociais, mas não tenho facilidade de manipulação delas. Deixei tudo aberto e as pessoas falam lá…. Mas não esquento a cabeça com isso. Agora, o número de escalações que chegam para mim hoje é algo absurdo. E todo mundo tem preferência por time. Aí começamos a anular jogador por causa de preferência, por causa do novo: ‘Bota o fulano’. Em casa meu pai me manda: ‘Joga com o fulano’. Legal, mais um me falando (risos). Mas esse atrativo pelo novo precisamos ter muita tranquilidade. Se formos anulando um pelo outro, um pelo outro, daqui a pouco não teremos ninguém com confiança. E futebol bem jogado é futebol com confiança”, afirmou Faro.

O substituto imediato de Raniel é o jovem Eguinaldo, mais um destaque da base do clube, assim como Andrey Santos e Marlon Gomes, estes já titulares. A dupla, inclusive, anotou os gols na vitória sobre o Tombense.

Vasco: Faro pede compreensão sobre obstáculos da Série B

Ao fazer avaliação sobre a partida, o treinador interino destacou a importância dos atletas revelados em São Januário. Mas aproveitou uma maior compreensão sobre os obstáculos a serem superados na competição.

“O tema da nossa prelação hoje foi o nosso melhor. Assim, tirando fator resultado, que é o mensurador de críticas e elogios, vimos que em todos os jogos fizemos o nosso melhor. Houve momentos que não foi suficiente para vencer. Para o externo, nosso melhor é só quando ganha. Com essa cultura vamos ficando para trás em relação a muitos times fora do país. Acabou o jogo (derrota para a Ponte), por exemplo, e o tema da mídia foi bola parada: ‘O Vasco tem tomado gols de bola parada’. A Série B é um campeonato de bolas paradas. A maioria dos gols são oriundos de bola parada. Tirando o jogo de hoje eram 24 jogos e 12 gols de bola parada que a fizemos”, acrescentou Faro.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo