Entrevista Giovanna Fernandes, atleta mais nova das Sereias a subir para o profissional

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Imagem do artigo: Entrevista Giovanna Fernandes, atleta mais nova das Sereias a subir para o profissional

Giovanna Fernandes subiu para o profissional das Sereias com 15 anos, passando a marca de Ketlen e após três convocações para a Seleção, a meia espera estrear pelo Santos

Qualidade? R: Sorridente

Defeito? R: Rir nas horas erradas

Prato preferido? R: Bife a parmegiana

Cor favorita? R: Verde

Um hobbie? R: Futmesa

Uma música? R: Eu feat Você – Melim

Um filme/série? R: Pretty Little Liars

Se não fosse jogadora seria? R: Médica

MF: Como o futebol surgiu na sua vida e quando decidiu que faria dele a sua vida? Sempre teve o apoio da família e dos amigos?

R: O futebol surgiu em minha vida desde quando nasci. Minha família é muito apaixonada por futebol, meu irmão sempre jogou e pai o ajudava nos treinos. Eu sempre via meu irmão treinar na beira do campo, comecei chutando bola e meu pai viu que eu tinha algo e acabou dando certo. Sempre tive o apoio da minha família não só no futebol, mas se precisasse morar fora de casa também.

MF: Qual sua maior inspiração ou ídolo? Como é ser exemplo para tantas meninas que te acompanham?

R: Minha maior inspiração é o Cristiano Ronaldo pela pessoa que ele é, pela concentração e mentalidade dele fora de campo. Ser inspiração para outras meninas é uma grande responsabilidade, tomar cuidado com as ações para sempre deixar uma boa imagem. Dar exemplo para que as meninas sigam no caminho certo, ter mentalidade forte para mostrar para elas que futebol não é só jogar bola ou entrar dentro de campo. Futebol é além das quatro linhas.

MF: Qual sua visão sobre o atual cenário do futebol feminino no país? O que você acredita que falta para chegar no ideal?

R: O cenário do país está em evolução, acredito que depois da Copa do Mundo algumas coisas melhoraram. Não podemos parar por aqui, sempre fazer mais. Graças as mulheres que jogaram antes lutaram para que o futebol feminino pudesse melhorar e estamos conseguindo. Tenho certeza que com essas mulheres empoderadas no comando muita coisa vai mudar para melhor.

MF: Qual é seu maior objetivo dentro da profissão?

R: Eu penso no agora, maior objetivo é estrear com o Santos. Depois que eu estrear terei outro objetivo e assim por diante. Quero estrear, independente se sair gol ou não quero fazer uma boa partida e ajudar minha equipe.

MF: Qual a sensação de tão nova e estar vestindo a camisa das Sereias da Vila?

R: É gratificante. Eu subi primeiro que a Ketlen, fui a mais nova até então. Estou muito feliz com essa conquista, mas dentro de campo tenho que pensar em como melhorar e sobressair. É gratificante ser a mais nova, porém dentro de campo tenho que ir para cima e fazer o que sei.

MF: Qual é o sentimento de representar a Seleção e vestir a amarelinha?

R: Eu sempre falo que é inexplicável. Desde criança sonhei em jogar nas Sereias da Vila e vestir a amarelinha. Já é minha terceira convocação, que venha muito mais e que eu possa trazer títulos com a Seleção e o Santos.

MF:  Deixe uma mensagem para a torcida santista e para as meninas que querem seguir o sonho de ser jogadora.

R: Sou Alvinegra com muito orgulho e amor. Sou Torcida Jovem. Quando vou aos jogos do Santos sempre canto e vibro ao lado da torcida. Espero que vocês vibrem com a gente, mesmo que dentro de casa. Aqui é Santos!

Para as meninas digo para não deixarem de sonhar, dê seu melhor, independentemente de comentários, dê seu 200%. Saia do campo com a sensação de que seu o melhor. Buscar ter uma mentalidade sempre forte e ser exemplo fora de campo também. Se alimentar e descansar bem, para desempenhar o seu melhor em campo. Não desista. Se você acreditar, vai chegar lá.