Empate com o Corinthians pode ser visto pelo lado positivo ou negativo! | OneFootball

Empate com o Corinthians pode ser visto pelo lado positivo ou negativo!

Logo: JB Filho Repórter

JB Filho Repórter

  • Na tabela, o empate é bem ruim. Afinal, são três pontos nos últimos três jogos disputados. Tá bem ruim o aproveitamento. Por outro lado, dá pra olhar que o empate com com o líder e a distância para o primeiro colocado segue em quatro pontos. Enfim, essa é a típica partida que cada um escolhe como quer ver o fato.
  • Na escalação, Mano indicou que iria apostar no time que colocou nos treinamentos. Fez uma saída com três “zagueiros”, avançou Bustos para ala direita, De Pena na esquerda, um tripé com Alan Patrick no meio e dois atacantes. Jogou quase num 3-5-2.
  • E, olha, o primeiro tempo foi muito bom. Só o Inter jogou. O 1 x 0 estava mais que merecido. O empate do Timão no primeiro tempo foi um gol quase que achado. De bola parada, que vale também, mas é aquele gol onde tu tá jogando menos e acaba conseguindo sobreviver por um lance bem executado.
  • Mas vamos pro gol. É uma jogada de fazer valer a semana de treinos do Mano. Ele puxa o Corinthians pro seu campo, o Daniel começa jogando, a bola chega no De Pena, que puxa um contra-ataque maravilhoso, abre pro Wanderson, vem o cruzamento, o Edenilson faz o corta luz e o Alan Patrick chega pra finalizar. Olha, jogada de dar gosto de ver. Presta atenção quantas pessoas trabalharam no gol. É impossível não dar mérito pro Mano. Seria até injusto.
  • Mas o Corinthians empata. E empata logo após o Daniel ter feito um milagre. Roger Guedes ficou cara a cara com ele e o Daniel pegou. No escanteio, Mercado e Vitão ficaram parados olhando a dupla dos caras fazer linha de passe na zaga colorada. Erro grosso. Ficaram pedindo impedimento. Não viram que o De Pena e o Renê estavam mais adiante, dando condições. Principalmente o De Pena.
  • Só que, ainda na primeira etapa, o Inter dominava. Bustos cobra lateral rápido, David gira na marcação, cruza, Alan Patrick cabeceia, Cássio dá rebote e, Wanderson, de novo indo bem, finaliza com a perna esquerda pra rede. De novo, olha quantos jogadores participando do lance, da jogada de ataque.
  • O primeiro tempo colorado foi de encher os olhos. De dar esperanças no torcedores. Foi muito bom.
  • No segundo tempo, o Corinthians vem bem melhor. Mais ajustado. Eles jogaram e não só assistiram o Inter jogar.
  • E o Jô, na segunda tentativa, fez o gol dele. O Timão teve méritos, tá? No segundo tempo, o Inter não foi tão bem. Eles é quem jogavam. Vou te dizer que as três melhores chances foram deles. Duas com o Jô e uma com o Mantuan, que o Daniel salvou novamente.
  • No fim, o empate acabou se justificando por isso. Foi um baita jogo para assistir. Agora, cada um escolhe o lado que quer se agarrar. Dá pra ver pelo lado positivo ou negativo. E não acho injusto quem escolher qualquer um dos lados. Penso até que os dois estão certos.

Ricardo Duarte/Inter

  • Falando sobre os jogadores, o Wanderson foi o melhor em campo. Jogou muita bola. Deu assistência e fez gol. Partida muito boa mesmo. Hoje, é titular incontestável.
  • Ele só não foi o melhor disparado porque tem o De Pena. A utilidade desse uruguaio é brincadeira. Ele é muito bom para o time. Além de puxar contra-ataques, ainda quase salvou o gol do Jô. Que bela contratação.
  • Daniel não é mais surpresa pra ninguém. Salva sempre uma por partida. Nessa, fez duas defesas milagrosas. Baita goleiro.
  • Gostei bastante do Alan Patrick. Pra quem estava sem jogar a meio ano, entrou no time fácil. Não só pelo gol, mas pela movimentação no meio.
  • A lamentar mais um gol perdido do Pedro Henrique. Ele fez todo o movimento correto e errou na bola. Uma pena. Poderíamos estar falando de uma vitória colorada agora. É o terceiro gol em três partidas. Tem que se ligar.
  • Vitão saiu lesionado, mais um sentindo a coxa, e Moisés entrou de zagueiro. Muito cedo para dizer alguma coisa, mas gostei de uma saída de jogo dele. Quase resultou em jogada de gol. Tem ferramenta pra jogar ali.
  • Bom, precisamos falar sobre o caso de injuria racial que aconteceu. Edenilson denunciou que o lateral-direito Rafael Ramos o chamou de macaco. O jogador do Corinthians é português e diz que falou outra coisa. Nessa hora, penso que o melhor a fazer é não duvidar do Edenilson, mas também não condenar o Rafael Ramos. Afinal, a polícia foi acionada e vai fazer o seu trabalho. É impossível não condenar o racismo. É um crime. No entanto, a polícia é quem tem que fazer seu papel e mostrar a realidade dos fatos. Há duas versões. Eu não posso dizer quem tá certo antes da polícia investigar. Portanto, é preciso manter a calma neste momento.

Ricardo Duarte/Inter

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo