Embalado pela torcida, West Ham vira no fim em jogo de cinco gols e vence o Chelsea pela Premier League | OneFootball

Embalado pela torcida, West Ham vira no fim em jogo de cinco gols e vence o Chelsea pela Premier League

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

O West Ham venceu de virada o Chelsea por 3 a 2 na manhã deste sábado (4), pela 15ª rodada da Premier League. Em jogo disputado no London Stadium, Thiago Silva e Mount marcaram para o Chelsea, mas Lanzini e Bowen empataram, e Masuaku decretou a vitória dos Hammers nos minutos finais de jogo.

Com o resultado, o West Ham se mantém em 4º lugar, mas tem a posição garantida ao menos até a próxima rodada, enquanto o Chelsea segue na liderança. porém pode ser ultrapassado por Liverpool e Manchester City ainda neste fim de semana.

O próximo compromisso do West Ham é pela última rodada da fase de grupos da Europa League, na qual já está classificado, contra o Dínamo Zagreb, em casa, nesta quinta-feira (9), às 17h (horário de Brasília). Já o Chelsea entra em campo na quarta-feira (8), às 14h45 (horário de Brasília), contra o Zenit e luta pela classificação como líder de sua chave na Champions League.

O JOGO

Primeiro Tempo

Mesmo atuando fora de casa, o Chelsea começou tomando a iniciativa da partida, com ações principalmente pelo lado esquerdo do campo. Já o West Ham, que espelhou a formação do adversário, com três zagueiros, se retraiu e esperou uma oportunidade de contra-ataque.

O primeiro lance de perigo saiu pelo lado direito do Chelsea, com Reece James, que recebeu livre e cruzou à meia altura, Ziyech armou o chute, mas a bola desviou na zaga e o marroquino acabou pegando mal na bola.

Os donos da casa responderam com Bowen. O meia aproveitou vacilo na saída de jogo de Thiago Silva, partiu para cima da marcação e bateu firme de fora da área, mas mandou pela linha de fundo.

O West Ham voltou a assustar num erro do brasileiro, que errou um cabeceio na defesa, Antonio levou a bola para a lateral e cruzou para Souček tocar de cabeça para fora. No lance seguinte, James respondeu com um chute de fora da área, para boa defesa de Fabiański.

Havertz, atuando como referência no ataque, quase abriu o placar após receber cruzamento rasteiro de Mount dentro da área e bater de primeira na rede pelo lado de fora. O lance, no entanto, foi paralisado por impedimento.

Depois de um começo intenso, o jogo diminuiu um pouco o ritmo e os times passaram a chegar em ocasiões mais raras ao ataque. Uma das principais chances saiu com Havertz, que completou, de cabeça, cruzamento de James, mas Fabiański caiu para defender.

E foi pelo alto que o Chelsea abriu o placar. Aos 29 minutos, Mount bateu escanteio da direita, Thiago Silva tocou de cabeça e a bola entrou junto à trave. Fabiański até se esticou todo e tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

Logo no lance seguinte, o West Ham pareceu ter acordado de novo para o jogo e já mandou a bola para a área com Johnson, Coufal teve todo o tempo de dominar no peito e bater firme. A bola já havia passado por Mendy, mas Thiago Silva apareceu para afastar quase em cima da linha.

O gol fez o jogo ficar animado de novo. James disparou pela direita e cruzou rasteiro, a bola atravessou toda a pequena área, mas ninguém completou. Alonso pegou a sobra e tocou para Loftus Cheek, que bateu da entrada da área, mas foi travado e Fabiański ficou com a bola.

Aos 39 minutos, Jorginho recuou na fogueira para Mendy, que foi pressionado por Bowen, perdeu a bola e cometeu pênalti. Lanzini foi para a bola e bateu no canto esquerdo para deixar tudo igual.

Mas já no fim do primeiro tempo, o Chelsea voltou à frente no placar com um golaço. Ziyech recebeu pela esquerda e deu um lindo lançamento para o outro lado com Mount, que bateu coladinho, de primeira, da entrada da área, e marcou um lindo gol para fazer o segundo dos Blues.

Os minutos finais da primeira etapa foram de preocupações para os dois times. Johnson teve que deixar o gramado logo após o gol com problemas físicos, e Zouma e Havertz sentiram dores após uma dividida dentro da área. Os dois foram atendidos pelas equipes médicas e seguiram tratamento nos vestiários.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Segundo Tempo

Para a etapa complementar, o Chelsea voltou com Lukaku no lugar de Havertz, que não teve condições físicas de continuar em campo.

Os minutos iniciais foram de bastante cautela dos dois times, que também apresentaram muitos erros de passes e tentativas de lançamentos que não resultaram em nada.

A primeira chegada da segunda etapa saiu numa arrancada do zagueirão Rüdiguer, que roubou uma bola no meio de campo, disparou em direção ao ataque e rolou com Ziyech, que bateu para fora.

Mas quem marcou foi o West Ham. Aos 10 minutos, os donos da casa pressionaram o Chelsea na defesa, Coufal ganhou e tocou para Bowen bater de primeira, da entrada da área e deixar tudo igual de novo no placar.

Depois do empate, o West Ham se compactou na defesa e passou a dar poucos espaços para o Chelsea, que voltou a pressionar, principalmente com bolas aéreas. Enquanto David Moyes tentou manter a escalação inicial, Thomas Tuchel procurou novas alternativas ao fazer substituições.

A presença mais ameaçadora de Lukaku na área assustou os zagueiros do West Ham. Mesmo assim, o comandante da equipe decidiu partir para cima após Zouma voltar a sentir dores e dar lugar ao atacante Pablo Fornals.

O West Ham perdeu uma chance inacreditável após ter trabalhado bem uma jogada pelo meio, Antonio recebeu pela direita e cruzou rasteiro para Bowen, que apareceu livre na segunda trave e deu um carrinho na bola, mas mandou para fora.

Jorginho teve uma boa chance depois que recebeu de Hudson-Odoi na entrada da área e bateu colocadinho, a bola passou por todo mundo e saiu rente à trave esquerda de Fabiański.

Embalado pelo apoio da torcida, o West Ham conseguiu chegar à virada já aos 42 minutos. Masuaku recebeu cobrança de lateral pela esquerda, encarou a marcação por um longo tempo e tentou o cruzamento, a bola tomou a direção do gol, enganou Mendy e os Hammers tomaram a liderança do placar.

Nos minutos finais Bowen teve a chance de matar o jogo ao sair na cara de Mendy, o atacante bateu colocado, mas colocou muita força e mandou por cima do gol. O lance não fez falta e o West Ham conseguiu sair com uma vitória importantíssima sobre o líder da Premier League.

FICHA TÉCNICA

Premier League – 15ª Rodada

West Ham x Chelsea

Data: 04/12/2021, 9h30 (horário de Brasília)

Estádio: London Stadium, Londres, Inglaterra

Árbitro: Andre Mariner

Gols: 1ºT – 29’ Thiago Silva (Chelsea), 39’ Lanzini (West Ham) e 45’ Mount (Chelsea) 2ºT – 10’ Bowen (West Ham) e 42′ Masuaku (West Ham).

West Ham (3-4-2-1): Fabiański; Zouma (Fornals), Dawson e Diop; Coufal, Souček, Rice e Ben Johnson (Masuaku); Bowen e Lanzini (Benrahma); Michail Antonio. Técnico: David Moyes.

Chelsea (3-4-2-1): Mendy; Christensen, Thiago Silva e Rüdiger; Reece James, Loftus-Cheek, Jorginho e Marcos Alonso (Pulisic); Ziyech (Hudson-Odoi) e Mount; Havertz (Lukaku). Técnico: Thomas Tuchel.

Saiba mais sobre o veículo