Em sua apresentação oficial, Matheus Barbosa cita Pedrinho e exalta comprometimento do grupo | OneFootball

Em sua apresentação oficial, Matheus Barbosa cita Pedrinho e exalta comprometimento do grupo

Logo: Vasco da Gama

Vasco da Gama

O meia Matheus Barbosa foi oficialmente apresentado pelo Vasco na tarde desta quarta-feira (19/01). O novo reforço vascaíno optou por vestir a camisa de número 18. Durante a entrevista coletiva realizada no CT Moacyr Barbosa, o meio-campista falou sobre o peso de vestir a camisa cruzmaltina.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

– A camisa do Vasco é pesada é só de vestir ela já é um grande desafio. Acredito que todos os jogadores foram selecionados e tem capacidade para recolocar o Vasco na Série A. Vamos trabalhar muito no dia a dia. Eu estou encarando como um grande desafio, mas já tive grandes desafios, de sair cedo de casa e procurar dar o melhor pra minha família. Sei da responsabilidade que é vestir essa camisa, é um grande desafio, mas me sinto muito preparado e espero fazer uma grande temporada – disse Matheus.

Questionado sobre suas referências dentro do futebol, Matheus Barbosa revelou que a principal delas é seu irmão Maylson. O reforço vascaíno comparou a história de seu irmão com a do ídolo Pedrinho e revelou admiração ao ex-jogador.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

– Eu tenho como referência meu irmão (Maylson, meia do Caruaru City), ele também joga futebol e sempre procurou me ajudar a crescer. A história do meu irmão se identifica um pouco com a do Pedrinho, um cara que sempre admirei. Não é a mesma função, mas admiro pela qualidade técnica e pela história de vida, teve muita lesão também. Meu irmão também sofreu muito com isso, jogadores têm essas dificuldades. Também admiro o Pedrinho como comentarista, porque sabe as dificuldades dos jogadores.

Confira outros trechos da coletiva:

Treinos e posicionamento

Tem sido bem proveitosos os treinos, muitos jogadores novos. O Zé Ricardo me perguntou onde me sinto mais à vontade, deixei claro que posso atuar tanto como primeiro quanto segundo volante. Ele tem passado pra equipe inteiro que ele quer jogar, todos gostaram, estão se adaptando bem ao trabalho, todos estão gostando muito.

No Tubarão, onde comecei a aparecer, comecei como primeiro volante. Sempre tive bom passe, então iniciava as jogadas. No Avaí me utilizaram mais como segundo volante, para apeoximar mais da área, com muita liberdade. Fui feliz, comecei a fazer mais gols. Joguei das duas formas, estou preparado para o que o professor precisar.

Série B

Eu tive oportunidade de disputar a Série B pelo Avaí e pelo Cuiabá, e joguei grande parte pelo Cruzeiro. Consegui o acesso em duas, acredito que o início da competição é muito importante, conseguir aquela gordura, porque as equipes oscilam por ser um campeonato grande. Estamos trabalhando para o Carioca, claro, mas também para começar muito bem o Brasileiro. Nas duas equipes que consegui o acesso foi assim, começamos bem a competição.

Receita para o acesso

Tanto lá (Cruzeiro) quanto aqui tem que trabalhar, não tem outra fórmula. É o trabalho que vai recolocar o Vasco na Série A. Os primeiros contatos que tive aqui, todo mundo está remando para o mesmo lado. Isso facilita muito. Acredito que o torcedor vai nos empurrar também, esse vai ser o segredo para a Série B.

Irmão

Meu irmão que joga futebol se chama Maylson, foi revelado pelo Grêmio no final de 2007, passou pelo Sport, Portuguesa, Figueirense, Criciúma, Chapecoense, Náutico, RB Bragantino. Ano passado ele ficou parado por uma lesão no joelho. Hoje está no Caruaru, vai jogar o Campeonato Pernambucano. É minha referência, sempre me ajudou, passou por grandes equipes e posso afirmar com certeza que muito do meu crescimento como pessoa e como jogador passa por ele. É meu ídolo dentro e fora de campo.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo