🗒️ Em noite histórica de Messi, Barça não passa pelo Atlético Madrid

Onefootball

Luiz Signor

Imagem do artigo: 🗒️ Em noite histórica de Messi, Barça não passa pelo Atlético Madrid

Foram três pênaltis marcados, quatro cobranças e um movimentado empate em 2 x 2 entre Barcelona e Atlético Madrid nesta terça (30), pela 33ª rodada da La Liga. Tudo isso ficou em segundo plano, já que ele, Lionel Messi, marcou o gol 700 da carreira.

A festa só não ficou completa para o gênio argentino já que, naturalmente, o Barça pode se complicar ainda mais na luta pelo título.

A igualdade no Camp Nou levou o time aos 70 pontos. Nesta quinta (2), o Real, que tem 71, receberá o Getafe e pode abrir quatro de vantagem.

Já o Atleti foi aos 59 e continua em terceiro, se garantindo na fase de grupos da próxima Champions.

Simeone segue sem vencer o Barcelona na Catalunha, mas o seu Atleti teve grande atuação e segue bem desde a retomada do futebol.

⏱️Primeiro tempo

O Colchonero teve uma postura ofensiva nos primeiros minutos. E Carrasco, em cobrança de falta, levou muito perigo aos cinco.

O Barcelona foi ganhando terreno e só não marcou aos sete graças a Oblak, que fez grande defesa.

Só que o grande goleiro esloveno foi surpreendido logo depois. Escanteio cobrado por Messi e gol contra de Diego Costa, aos dez – a bola bateu em sua coxa direita e entrou.

Diego Costa teve a chance de redenção aos 14, após a ótima jogada de Carrasco ser interrompida por Vidal, que cometeu pênalti. O hispano-brasileiro cobrou, mas viu Ter Stegen fazer a defesa.

Para a sorte do camisa 19, o goleiro alemão se adiantou, levou amarelo e, com isso, o Atleti teve nova chance. Quem cobrou, desta vez, foi Saúl, que deixou tudo igual.

A missão de Messi em marcar o seu gol 700 continuava. Aos 21, ele teve liberdade, ajeitou o corpo e bateu com estilo, mas para fora.

E vinte minutos mais tarde, a cobrança de falta do camisa 10 desviou em Saúl e obrigou Oblak e fazer ótima defesa.

⏱️Segundo tempo

A saga de Messi pelo gol 700 terminou aos quatro minutos da etapa final. A marca foi atingida após o pênalti de Felipe em Semedo. E o camisa 10 marcou com direito a cavadinha, tirando qualquer chance de defesa de Oblak.

Só que a vantagem catalã durou pouco. Os dois pênaltis marcados se transformaram em três após Semedo tocar em Carrasco, que caiu na área.

Novo pênalti que Saúl cobrou, Ter Stegen até tocou, mas não salvou. E tudo igual em Camp Nou.

O jogo ganhou ainda mais emoção, com Simeone garantindo, ainda, as entradas de João Félix, Lemar e Vitolo.

Suárez, muito bem marcado, não conseguia participar e cabia a Vidal buscar espaços diante de uma marcação muito eficaz.

Setién apostou primeiro em Fati e, somente aos 90, Griezmann foi acionado.

E quem teve a melhor chance foi o Atlético. Coube a Jordi Alba evitar o gol de Lemar. Sobrou emoção, mas não houve vencedor.


Foto destaque: David Ramos/Getty Images