Elder comemora atuações do Santos na Copinha, mas pede calma com os garotos | OneFootball

Elder comemora atuações do Santos na Copinha, mas pede calma com os garotos

Logo: Diário do Peixe

Diário do Peixe

Elder Campos assumiu a equipe para a Copinha (Crédito: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

O Santos enfrenta o América-MG nesta sexta-feira, pelas semifinais da Copa São Paulo de Futebol Junior. Comandada por Elder Campos, a equipe santista pode voltar a final da Copinha após sete anos. O Peixe conquistou três títulos do maior torneio de base do Brasil.

Em entrevista ao DIÁRIO DO PEIXE, Elder falou sobre a presença dos garotos para a semifinal do torneio Regional e a possibilidade de ir até a final.

“Um degrau de cada vez. Chegamos à semifinal, o que o Santos não conseguia desde 2014. Mas agora teremos um time fortíssimo pela frente, que é o América. Nosso pensamento é a partida de amanhã”, explicou.

Paulista de Presidente Prudente, Elder Alencar Machado de Campos tem 45 anos de idade e é formado e pós-graduado em Educação Física. O ex-atleta, que pendurou as chuteiras em 2010, possui a Licença A de treinador da CBF e frequentou diversos cursos de especialização, além de ter realizado estágios com técnicos pelo País.

“Eu gosto muito de futebol. De ver jogos, analisar a parte tática das equipes. Estudo bastante e procuro observar como os principais treinadores brasileiros e de outros países trabalham. Mas não tenho um ou dois nomes para dar como referência”, justifica Elder.

Em agosto de 2015, Elder chegou à base da Portuguesa Santista para comandar a categoria sub-11, mas logo em seguida assumiu o time sub-15, pelo qual fez grandes campanhas no Campeonato Paulista entre 2016 e 2018.

No início de 2019 foi promovido ao time sub-17, chegando à segunda fase do estadual. Ao término da competição, novamente foi guindado à categoria seguinte, ficando à frente da equipe sub-20. Em junho de 2020, assumiu o time profissional da Briosa para a retomada do Campeonato Paulista da Série A-2.

“Minha rotina tem sido muito intensa. Até o jogo com o Mirassol, foram quatro partidas em seis dias. Uma loucura! Felizmente tivemos um intervalo maior para a semifinal. Quando não estou no jogo ou no treino, assisto aos jogos dos nossos próximos adversários e troco impressões com meus companheiros de comissão técnica”, disse o treinador.

Alguns jogadores como Rwan Seco, Lucas Barbosa e Weslley Patati estão sendo os principais destaques do Peixe na Copinha. Rwan, por exemplo, marcou 7 gols em 6 jogos na Competição. Elder, porém, prega cautela sobre a promoção dos atletas ao profissional.

“Eu vejo esses e outros jogadores com grande potencial, mas há uma diferença grande entre jogar no sub-20 e no profissional. Por isso, temos que ter calma e paciência com os atletas. Passar confiança, lapidar as qualidades, corrigir os defeitos. Dar tempo ao tempo”, avisa.

Elder chegou ao Santos na reformulação promovida por Orlando Rollo no final de 2020 como técnico da equipe Sub-17, mas deixou o cargo no meio do ano para virar auxiliar do Sub-20. Quando Edu Dracena chegou, o então técnico Thiago Lima recebeu férias e Elder assumiu.

Questionado sobre as conversas que o definiram como técnico santista na Copinha e sobre os resultados ruins da base do clube na temporada 2021, Elder Campos preferiu não se pronunciar.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo