🤯 Drama, VAR protagonista e Palmeiras na final após muita tensão

Logo: OneFootball

OneFootball

Luiz Signor

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fwp-images.onefootball.com%2Fwp-content%2Fuploads%2Fsites%2F13%2F2021%2F01%2FPalmeiras-v-River-Plate-Copa-CONMEBOL-Libertadores-2020-1610506808-1000x667.jpg&q=25&w=1080

Foi com muito sofrimento e momentos dramáticos após uma atuação sofrível – constrangedora em muitos momentos. Mas o Palmeiras está em sua quinta decisão de Copa Libertadores. Estará em campo no Maracanã no dia 30 deste mês.

Após vencer o River Plate por 3 x 0 na Argentina, o Verdão foi derrotado por 2 x 0 nesta terça (12) no Allianz.

Viu o VAR revisar três lances cruciais e, após correr muito atrás do rival, respirou aliviado por ter vencido no placar agregado (3 x 2).

A equipe de Gallardo, que era jogador do River na semi de 99, foi infinitamente superior, mas pagou caro por ter ido muito mal na ida.

😳 River sobra

Não havia outra alternativa ao River que incorporar o espírito do time que foi à três finais desde 2015 e levou a Libertadores duas vezes.

Se impondo, atuando com alas, com muita aproximação e intensidade, o time de Gallardo jogou o que está acostumado.

Weverton salvou na primeira chance de Borré, mas Rojas ignorou Gómez para abrir o placar pelo alto.

O Verdão sentiu o gol do zagueiro que tanto falhou no jogo de ida. Desagrupado, o time de Abel ainda era desatento. O que era letal.

De La Cruz fez diferença novamente em novo cruzamento. Luan, que acabara de entrar na vaga do lesionado Gómez, viu Suárez se antecipar e Borré ampliou.

O Palmeiras só assustou logo no início, quando Rony perdeu grande chance cara a cara com Armani e, mais tarde, com Zé Rafael.

😮 Verdão melhor? Nada disso!

Abel sacou Scarpa para garantir a entrada de Breno Lopes. Mas o ex-atacante do Juventude não se achava.

O River continuava superior. Até fez o terceiro – Angileri teve total liberdade para servir Montiel -, mas o gol foi anulado pelo VAR.

🟥 Expulsão, VAR em ação e drama!

Carrasco no primeiro gol, Rojas viu o segundo amarelo após falta em Rony.

Pouco depois, o árbitro marcou pênalti de Empereur em Matías Suárez. Só que o VAR acionou Esteban Ostojich, que voltou atrás.

O River tinha um a menos em campo. Mas não parecia. Abel tirou atletas já amarelados, apostou em quatro zagueiros e só o River jogava.

Weverton salvou após a cabeçada de Enzo Pérez. Breno Lopes teve a chance de “matar” o jogo, mas foi mal.

Ainda houve outra checagem do VAR, que confirmou impedimento ao invés de possível pênalti para o River.

O Verdão não foi imponente. Mas está na final.

Ufa!

Palmeiras 0
River Plate 2
Fim de jogo

🚦 Como fica

Santos e Boca Juniors se enfrentarão nesta quarta (13). Jogo a partir das 19h15 (de Brasília) na Vila Belmiro.

Após o 0 x 0 em La Bombonera, um empate com gols é do time argentino – pelo critério do gol na casa do adversário.

E quem vencer, naturalmente, vai à final contra o Palmeiras, que levou a taça em 99 e foi vice em 61, 68 e 2000.

Além de buscar seu segundo título de Libertadores, o Verdão ainda tem a decisão da Copa do Brasil – que mudará de datas se o time levar a Libertadores – e a reta final do Brasileirão.

O Alviverde é, com 47 pontos e dois jogos a menos, o sexto colocado. O São Paulo, com 56, lidera.


Foto destaque: Amanda Perobelli – Pool/Getty Images