Diogo Jota foi decisivo para Liverpool eliminar o Arsenal e se classificar à final da Copa da Liga | OneFootball

Diogo Jota foi decisivo para Liverpool eliminar o Arsenal e se classificar à final da Copa da Liga

Logo: Trivela

Trivela

O Liverpool decidirá o título da Copa da Liga contra o Chelsea. Os Reds jogaram fora de casa contra o Arsenal nesta quinta-feira, depois de um empate entre os dois times no jogo de ida em Anfield. Em um jogo muito eficiente, conseguiram uma vitória por 2 a 0, com dois gols do decisivo Diogo Jota, e garantiu a passagem para Wembley.

Mikel Arteta escalou um time bastante ofensivo para o jogo. Depois do empate por 0 a 0 na ida, o treinador parecia disposto a colocar o seu time no ataque desde no começo. Assim, fez um 4-1-41 com Albert Sambi Lakonga como único jogador de marcação no meio-campo e uma linha com Bukayo Saka, Martin Odegaard, Emile Smith Rowe e Gabriel Martinelli, com Alexandre Lacazette mais à frente.

O Liverpool levou a campo o seu time mais tradicional, com a presença de Curtis Jones no time titular, além do ainda mais jovem Kaide Gordon no ataque, de apenas 17 anos. O inglês, porém, pouco conseguiu fazer no jogo e seria substituído no segundo tempo. O goleiro foi Caoimhin Kelleher, ao contrário do primeiro jogo, que Alisson jogou. Jürgen Klopp costuma colocar o goleiro reserva na Copas.

Com a formação ofensiva, o Arsenal começou o jogo pressionando, no campo de ataque e tentando sair em vantagem. O Liverpool começou a melhorar no jogo, mas ainda não tinha criado uma grande chance. Aos 19 minutos, porém, Diogo Jota recebeu em velocidade um passe de Trent Alexander-Arnold, partiu para cima da marcação, passou por dois adversários e finalizou cruzado, tirando do alcance do goleiro Aaron Ramsdale: 1 a 0. Mesmo com o bom início dos mandantes, eram os visitantes que saíam na frente.

Depois do gol, o Liverpool melhorou na partida, que passou a ser equilibrada, mas levemente pendendo para o time de Klopp. No início do segundo tempo, Takumi Minamino entrou no lugar de Gordon e melhorou no ataque. Ainda assim, estava difícil criar chances. O Arsenal conseguia levar algum perigo, mas tinha dificuldades em acertar o alvo.

Com 31 minutos, o Liverpool ampliou o placar depois que Martinelli perdeu a bola, Diogo Jota foi lançado por Trent Alexander-Arnold nas costas da defesa e o português saiu na cara do gol e tocou por cima do goleiro, com tranquilidade: 2 a 0. Inicialmente, o assistente marcou impedimento. Na revisão pelo VAR, porém, ficou claro que ele estava em posição legal. Mais uma vez o jogador era decisivo na partida.

Com o placar quase irreversível àquela altura, o Arsenal ainda enfiou mais o pé na jaca quando Thomas Partey, que tinha entrado no segundo tempo no lugar de Emile Smith Rowe, tomou um cartão vermelho aos 42 minutos e depois outro aos 45. Acabou expulso e, assim, deixou o já combalido Arsenal só esperando o apito final.

O Liverpool irá decidir o título da Copa da Liga contra o Chelsea no dia 27 de fevereiro. Será a primeira decisão de título na Inglaterra. Um dos dois quebrará a sequência de títulos do Manchester City, que levou os últimos quatro troféus do torneio para casa – ganhou seis das últimas oito, inclusive. A última vez que o Liverpool conquistou a Copa da Liga foi em 2012, enquanto o Chelsea ganhou pela última vez em 2015.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo