Diego Ribas se destaca, e números comprovam eficiência de meia como volante no Flamengo

Logo: Coluna do Fla

Coluna do Fla

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fcolunadofla.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F04%2Fdiego-ribas-flamengo-x-bangu.jpg&q=25&w=1080

FOTO: MARCELO CORTES / FLAMENGO

Ao longo dos últimos anos, o Flamengo montou um elenco extremamente qualificado. O primeiro grande destaque da atual equipe chegou em meado de 2016. Trata-se de Diego Ribas. O atleta foi contratado como meia-armador, mas tem sido cada vez mais recuado. Com Rogério Ceni, o jogador passou a atuar como uma espécie de primeiro volante, e as estatísticas comprovam a eficiência do meia na nova posição.

Diego Ribas participou da vitória por 3 a 0 do Flamengo sobre o Bangu, nesta quarta-feira (31). Esta foi a décima partida do camisa 10 como volante. Ao todo no novo setor, ele deu três assistências, 11 passes decisivos e acertou 91% dos passes tentados. Como meia-armador, o jogador sempre teve alto índice de acerto nos dribles tentados e, neste período, não foi diferente. Ele deixou os adversários para trás as 15 vezes que tentou, ou seja, foi 100% eficaz no quesito.



Diego Ribas tem 83% de acertos nos passes longos, uma das principais características do jogador. Além disso, umas das virtude dos volantes sempre foram os desarmes, onde o atleta também tem conseguido corresponder à altura, com 16 roubadas de bola, tendo média de 1,6 por jogo. Ele ainda cometeu 22 faltas. Os números são do site de estatísticas SofaScore.

O camisa 10 do Flamengo foi importante na vitória sobre o Bangu. Ele deu a assistência para o primeiro gol da partida, o de Bruno Henrique. Diego Ribas estará em campo novamente no duelo com o Madureira, na segunda-feira (05), marcado para as 21h (horário de Brasília). O local da partida ainda não foi definido, mas há a possibilidade de ser no Maracanã, caso o decreto no Rio de Janeiro não seja prolongado.