Derrotado pelo Real Madrid, o Napoli prorrogou seu drama na Champions League | OneFootball

Icon: Calciopédia

Calciopédia

·30 de novembro de 2023

Derrotado pelo Real Madrid, o Napoli prorrogou seu drama na Champions League

Imagem do artigo:Derrotado pelo Real Madrid, o Napoli prorrogou seu drama na Champions League

Para os torcedores azzurri, a quarta-feira foi um dia para esquecer. Para a torcida presente no Santiago Bernabéu, foi noite de assistir a mais um show do Real Madrid de Carlo Ancelotti. Com Rodrygo e Bellingham inspirados, os merengues atropelaram os italianos por 4 a 2, garantindo o primeiro lugar do Grupo C da Champions League e jogando a pressão para o lado do Napoli, que ainda não carimbou sua passagem para as oitavas de final da competição.

Com relação às escalações, os dois times sofreram com desfalques, porém a situação do Real Madrid era pior. Ainda sem Courtois e Kepa, os espanhóis foram com o jovem Lunin no gol. Para além disso, a lista de desfalques era pesada: Éder Militão, Tchouaméni, Camavinga, Modric e Vinícius Júnior eram apenas alguns dos nomes. Do lado napolitano, Walter Mazzarri teve menos baixas. A rigor, Lindström, Mário Rui e Olivera – sem laterais esquerdos de fato à disposição, o técnico teve de improvisar Juan Jesus, que já fez a função algumas vezes, no setor. Recuperado de lesão, o artilheiro Osimhen começou a partida no banco.


Vídeos OneFootball


A partida mal começou e já tinha bola balançando as redes do Bernabéu. Kvaratskhelia abriu a jogada pela direita e achou Di Lorenzo livre. O lateral-direito escorou de cabeça para Simeone e o argentino bateu forte. Lunin chegou até a defender, mas a tecnologia na linha do gol indicou que a pelota havia cruzado a linha e não havia motivos para reclamação. O Napoli estava na frente, aos 9 minutos, e Cholito repetia o feito do pai, Diego, que havia anotado no Bernabéu quando atuava pelo Atlético de Madrid.

Imagem do artigo:Derrotado pelo Real Madrid, o Napoli prorrogou seu drama na Champions League

Simeone surpreendeu ao abrir o placar para o Napoli logo cedo (AFP/Getty)

Só que a vantagem do Napoli durou menos de 120 segundos. Aos 11, Brahim Díaz tabelou com Rodrygo, que ajeitou a bola e mandou um míssil no ângulo defendido por Meret, anotando uma pintura. Depois do gol, os donos da casa começaram a se impor mais no ataque e a virada não tardou. Alaba colocou a pelota na cabeça de Bellingham e o inglês a fez morrer na rede, sem cerimônias. O ritmo do jogo diminuiu depois da virada merengue, já que o Real Madrid tentou administrar o placar.

Na volta dos vestiários, o Napoli reagiu. Mazzarri tirou Simeone e enfim colocou Osimhen, seu principal artilheiro em campo. Mas o gol de empate dos azzurri saiu dos pés de outros jogadores. Di Lorenzo tocou para Anguissa, mas o cruzamento do camaronês não deu certo. Para a sua sorte, a bola voltou e, dessa vez, sem hesitação, encheu o pé e deixou tudo igual no Bernabéu, ainda na casa dos 47 minutos.

Ancelotti não demorou para fazer alterações: colocou Joselu e Nico Paz, prata da casa, nos lugares de Ceballos e Brahim Díaz. No entanto, quem ainda conseguia criar jogadas de perigo era o Napoli, que atuava de igual para igual com os merengues. Osimhen quase retomou a vantagem dos italianos, mas estava impedido quando seu chute estufou a rede blanca. Do outro lado, a melhor chance madridista foi aos 79 minutos, quando Meret fez ótima defesa ante Bellingham e, no rebote, Joselu pegou mal na bola, mandando-a por cima do gol.

Imagem do artigo:Derrotado pelo Real Madrid, o Napoli prorrogou seu drama na Champions League

No confronto entre técnicos italianos, Ancelotti levou a melhor sobre Mazzarri (AFP/Getty)

Porém, as alterações de Ancelotti surtiram efeito. O argentino Paz recebeu a bola de costas para a baliza azzurra, girou com a esquerda, ajeitou no meio e chutou firme para o gol. Com uma pequena ajuda – ou melhor, uma grande falha – de Meret, o arremate morreu no fundo da rede. O terceiro tento blanco da partida foi o primeiro do jovem com a camisa do Real Madrid.

Por fim, o último gol da peleja saiu nos acréscimos, e foi cruel com o Napoli – que teve bons momentos de futebol. Aos 94, o Real Madrid armou contra-ataque letal e a bola sobrou dentro da área, para Bellingham. O inglês cruzou na altura da segunda trave e Joselu chegou para finalizar, firmando o 4 a 2 e garantindo a vitória dos donos da casa.

Com o resultado, o Real Madrid manteve 100% de aproveitamento na competição, a liderança soberana do Grupo C e a vaga para as oitavas de final da Champions League na condição de primeiro colocado, com 15 pontos. Já o Napoli, apesar da derrota, se manteve no segundo lugar da chave, já que Braga e Union Berlin empataram em 1 a 1. Para carimbar a vaga para o mata-mata, os italianos, com 7 pontos, precisam ao menos empatar na próxima rodada, no confronto direto com os portugueses (5). A partida será no Diego Armando Maradona, no dia 12 de dezembro, às 17 horas pelo horário de Brasília.

Saiba mais sobre o veículo