Cruzeiro consegue liminar e STJD libera cumprimento de pena de portões fechados a partir desta sexta; entenda

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2F49049528781_56ffb55aee_o-scaled.jpg&q=25&w=1080

A torcida do Cruzeiro pode estar de volta aos estádios para empurrar o clube rumo ao sonho do acesso à elite do futebol nacional após mandar seus jogos com portões fechados, cumprindo punição recebida pelos atos cometidos por torcedores no derradeiro jogo da queda cruzeirense à Série B do Campeonato Brasileiro. Isso porque o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou, nesta quinta-feira (29), o pedido feito pela equipe mineira na manhã da mesma data. 

Segundo a Rádio 98, que deu em primeira mão a informação, o Cruzeiro já começará a cumprir a punição diante do Londrina, nesta sexta-feira (30), dando início a uma série de cinco partidas com portões fechados. Assim sendo, os demais seguintes duelos da Raposa na segunda divisão nacional seguirão a mesma premissa, contra Vitória, Sampaio Corrêa, Confiança e Ponte Preta, respectivamente.

Dessa forma, o Cruzeiro voltaria a contar com a força da sua torcida diante do Operário, em duelo válido pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Para isso, no entanto, a Raposa segue precisando de um aval da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mesmo com a liberação da prefeitura local.

Na decisão, o presidente do STJD, Otávio Noronha, afirma que não cabe à CBF se negar vigência à execução do conjunto de medidas adotadas para a retomada gradual das atividades – inclusive com reflexos na economia – do Estado, por lhe faltar, além de competência, o adequado respaldo técnico e a legitimidade atribuída aos governantes democraticamente eleitos. Por outro lado, a entidade mantém a política de que torcedores só poderão voltar aos estádios quando todos os clubes tiverem condição de contar com seus torcedores nas arquibancadas. 

Para o Cruzeiro, isso prejudica as equipes de cidades que já têm índices controlados em meio à pandemia de Covid-19. Em Minas Gerais, na última terça-feira (27), a Prefeitura de Belo Horizonte liberou público de até 30% do limite dos estádios mineiros – Mineirão e Independência –, com a obrigatoriedade do uso de máscaras e teste PCR negativo. O distanciamento também é obrigatório.  

— No caso, é de se presumir que a decisão da Prefeitura de Belo Horizonte, conta, esta sim, com o respaldo técnico necessário para a decisão tomada pela Edilidade, observados critérios e dados técnicos e científicos. Lado outro, é fato notório, que hoje no Brasil, já vêm ocorrendo diversas competições de Futebol – como Copa América e Taça Libertadores da América – onde, contando com a autorização das autoridades sanitárias locais, houve a presença de público, em nada se justificando a negativa de vigência pela CBF das orientações das autoridades competentes, em detrimento do interesse da Agremiação requerente —, afirma o presidente do STJD. 

O duelo desta sexta-feira, o primeiro a ser cumprido com portões fechados, será disputado no Mineirão, sob mando de campo do Cruzeiro, às 21h30, pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. 

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

Saiba mais sobre o veículo