Cristiano Ronaldo pode ser interrogado em investigação contra Juventus | OneFootball

Cristiano Ronaldo pode ser interrogado em investigação contra Juventus

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Promotes do Ministério Público de Turim, na Itália, estão pensando em interrogar Cristiano Ronaldo. O motivo seria um documento privado da Juventus que “formalmente não existiria” sobre pagamentos ao português. A informação é do jornal La Gazzetta dello Sport.

Segundo a publicação, os investigadores descobriram a existência do documento graças a grampos de pessoas ligadas ao clube italiano. No entanto, as investigações sobre crimes financeiros supostamente cometidos pela Juventus não encontraram o documento. Assim, caso não tenha novidades a curto prazo, Cristiano Ronaldo será convocado.

O camisa 7 do Manchester United irá depor sobre o documento, embora seja mais provável que o português acabe substituído por representantes em Turim. Por sua vez, a Juventus se mostrou disposta a colaborar. A investigação aponta que o documento trata de atrasos no pagamento do atacante português.

De acordo com o Ministério Público de Turim, que já tomou um depoimento de três horas do CEO da Juve, Maurizio Arrivabene, o clube realizou investimentos além das previsões orçamentárias e outras operações “pouco precisas”, incluindo o pagamento de salários excessivos.

Sendo assim, de acordo com os investigadores, a Juventus lançava em seus balanços ganhos de capital fictícios provenientes da negociação de jogadores, receitas que seriam de “natureza meramente contábil”. As operações suspeitas totalizam pouco mais de 280 milhões de euros (cerca de R$ 1,79 bilhão) em três anos.

Por fim, caso seja condenada, a Juventus será punida pela associação italiana pelos direitos dos consumidores, a Codacons, que prevê um rebaixamento automático e a revogação do título do Campeonato Italiano da temporada 2019-20.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo