Corinthians ganha do Cruzeiro em Itaquera e conquista o tri da Supercopa feminina | OneFootball

Corinthians ganha do Cruzeiro em Itaquera e conquista o tri da Supercopa feminina | OneFootball

Icon: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

·18 de fevereiro de 2024

Corinthians ganha do Cruzeiro em Itaquera e conquista o tri da Supercopa feminina

Imagem do artigo:Corinthians ganha do Cruzeiro em Itaquera e conquista o tri da Supercopa feminina

O Corinthians se sagrou tricampeão da Supercopa do Brasil Feminina neste domingo, ao derrotar o Cruzeiro na decisão por 1 a 0, na Neo Química Arena. O gol do título corintiano foi anotado por Duda. A equipe mineira chegou a balançar as redes duas vezes, mas os tentos foram anulados pelo VAR.

Apenas o Corinthians teve o privilégio de conquistar o título da Supercopa. O torneio conta com apenas três edições em sua história, todas conquistadas pelo Timão. O atual campeão do Campeonato Brasileiro passou pela Ferroviária na semifinal do torneio.


Vídeos OneFootball


O Cruzeiro  se despediu de sua primeira participação na competição com o vice-campeonato. Na semifinal, a equipe mineira eliminou o Flamengo.

O jogo

O Cruzeiro inaugurou o marcador ao seis minutos do primeiro tempo, após Yasmin desviar bola cruzada por Marília contra o próprio patrimônio. Todavia, após revisão, o VAR confirmou impedimento da cruzeirense no lance, e o gol foi devidamente anulado.

O Corinthians equilibrou as ações após o gol anulado e criou boas oportunidades ofensivas. Gabi Portilho quase abriu o placar aos 14 minutos após chute que passou à direita da meta de Taty Amaro. Aos 42 minutos, depois de escanteio, Milene desviou bola de cabeça com perigo sobre o gol do Cruzeiro.

A atacante Byanca Brasil foi uma das principais jogadoras do Cruzeiro no jogo. A atleta protagonizou lances plásticos, como uma caneta e um chapéu em cima das corintianas. Aos 17 minutos, quase marcou um gol olímpico, mas a cobrança foi defendida por Kemelli.

O Corinthians foi superior no início do segundo tempo. Logo aos dois minutos, a equipe chegou ao primeiro gol da partida, após cobrança de falta de Duda. A atleta arriscou direto, e a bola passou pela barreira, morrendo no fundo da meta cruzeirense.

Após o gol, o Corinthians continuou pressionando o Cruzeiro. A equipe criou ótimas oportunidades no ataque, como a bola no travessão acertada por Gabi Portilho, aos dez minutos.

Aos 41 minutos, o Cruzeiro empatou a decisão. Byanca Brasil entortou a marcação corintiana e bateu forte no alto para vencer Kemelli. Todavia, novamente após revisão do VAR, foi confirmado toque de mão da jogadora cruzeirense no lance, e o gol foi invalidado.

O Corinthians segurou o resultado na reta final do jogo e ficou com o título da Supercopa do Brasil Feminina pela terceira vez em sua história.

Saiba mais sobre o veículo