Corinthians cede apenas duas chances claras de gol a adversários em novo esquema de Sylvinho

Logo: Meu Timão

Meu Timão

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fcdn.meutimao.com.br%2Ffotos-do-corinthians%2Fw941%2F2021%2F06%2F12%2Fsylvinho_e_comissao_tecnica_antes_do_classico_ieev.jpg&q=25&w=1080

O Corinthians busca ser um time no qual é difícil o adversário marcar gols. Para isso, o técnico Sylvinho apostou em um esquema com três volantes, sendo Cantillo o encarregado de armar a equipe atrás de caçadores como Gabriel e Roni, e vem colhendo o resultado no lado defensivo nestes últimos três jogos.

Ao todo, foram apenas duas chances claras de gol criadas nesses 270 minutos, além de nove finalizações do adversário de dentro da área alvinegra, a maioria (cinco) travada pela defesa no momento da execução. Os números são do SofaScore.

Desde o estabelecimento do esquema, ficou definido o colombiano como o primeiro homem do meio-campo, com espaço para articular as jogadas e protegido pelo "pulmão" de Gabriel e Roni, incumbidos de pressionar os adversários sem a bola e atacarem espaços com ela.

A primeira tentativa foi no jogo contra o América-MG, no domingo da semana retrasada, quando o Corinthians conseguiu controlar o duelo fora de casa na maior parte do jogo, apostando em um time que atacasse sempre pelo lado direito. Com o 1 a 0 no placar, poderia até ter ampliado o marcador, mas preferiu resguardar o resultado.

Foi nesse duelo a primeira "chance clara" de um adversário: uma cabeçada do atacante Ribamar, na altura da marca do pênalti, que Cássio espalmou para o lado após quique da bola na sua frente. O Corinthians, por sua vez, teve duas chances dessas.

Depois, contra o Atlético-GO, pela Copa do Brasil, o Timão viu os donos da casa passarem os 90 minutos sem criar chances claras, ainda que o 2 a 0 obtido na ida desobrigasse os goianos de qualquer ação ofensiva. O Corinthians teve uma e não aproveitou.

Já no sábado, contra o Palmeiras, a única chance clara, no critério do site estatístico, foi uma cabeçada de Breno Lopes na pequena área, após cruzamento, que Fábio Santos chegou no momento certo para cortar. O Timão, por sua vez, teve um chance - e converteu, com Gabriel.

Veja mais em: Sylvinho , Victor Cantillo , Gabriel e Roni .

Saiba mais sobre o veículo