Conheça a dramática história de vida de Adrián Martínez, novo atacante do Coritiba | OneFootball

Icon: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

·13 de abril de 2022

Conheça a dramática história de vida de Adrián Martínez, novo atacante do Coritiba

Imagem do artigo:Conheça a dramática história de vida de Adrián Martínez, novo atacante do Coritiba

O Coritiba anunciou nesta quarta-feira (13), a contratação do atacante argentino Adrián Martínez, de 29 anos. Com passagens pelo Defensores Unidos-ARG, Atlanta-ARG, Sol de América-PAR e Cerro Porteño-PAR, o jogador que pertence ao Libertad-PAR, chega por empréstimo de uma temporada.

A vinda do atleta foi a pedido do técnico Gustavo Morínigo, que o treinou em 33 oportunidade em 2020, marcando oito gols e dando duas assistências.

O atacante passou por algumas turbulências durante a vida até chegar onde está hoje. Natural de Campana, cidade localizada próxima a capital Buenos Aires, Adrián teve uma infância difícil devido a questões financeiras e por conta disso, passou a trabalhar como catador de lixo para de alguma forma ajudar sua família.

Para saber tudo do Coritiba, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. E se inscreva no nosso YouTube!

Com 17 anos sofreu um grave acidente de carro e quase perdeu a mão, o que o fez perdeu seu emprego. Após isso, foi contrato pelo seu tio e virou auxiliar de pedreiro. O que já estava difícil, ficou ainda mais, quando em 2014, seu irmão foi baleado e como forma de vingança pelo ocorrido, um grupo de pessoas ateou fogo na casa do atirador e Martínez, que estava no hospital no durante a ação, foi acusado como um dos envolvidos e foi preso até conseguir provar suas inocência.

Seis meses depois, em janeiro de 2015, o jogador foi liberado e a partir daí começou a atuar pelo Defensores Unidos, da quarta divisão argentina. Em 2018 fez uma ótima campanha pelo Sol de América, que terminou na quarta posição da liga paraguaia e sua carreira profissional passou a melhorar.

Em 2019 foi contratado pelo Libertad, clube o qual pertence, e lá disputou 87 partidas, marcou 24 gols e deu sete assistências. Em seu primeiro ano no time paraguaio, foi vice artilheiro da Copa Libertadores, com seis gols em oito jogos. Na última temporada, atuando pelo Cerro Porteño, foi a campo apenas 12 vezes.

Saiba mais sobre o veículo