Comissão finaliza trabalhos por mudanças no estatuto do Timão; voto do FT e novo mandanto em pauta | OneFootball

Icon: Meu Timão

Meu Timão

·27 de setembro de 2022

Comissão finaliza trabalhos por mudanças no estatuto do Timão; voto do FT e novo mandanto em pauta

Imagem do artigo:Comissão finaliza trabalhos por mudanças no estatuto do Timão; voto do FT e novo mandanto em pauta

A Comissão Estatutária do Corinthians finalizou seus trabalhos e elaborou um documento com cerca de 15 alterações no atual regimento interno do clube. O portal Meu Timão teve acesso às modificações que serão votadas, individualmente, no Conselho Deliberativo - veja lista abaixo.

As mudanças que forem aprovadas pelos conselheiros serão levadas ao crivo dos sócios por meio de uma Assembleia Geral - antigamente a votação era no pacotão das mudanças. Agora, conselheiros e sócios darão "sim" ou "não" para cada item modificado. O fim dos trabalhos da Comissão foi noticiado pela Gazeta Esportiva.

A principal mudança aprovada pela Comissão Estatutária foi a passagem do mandato de presidente e dos conselheiros de três para quatro anos, item esse que mais esquentou os debates como já informado pelo Meu Timão.

O documento, porém, deixa claro que tal mudança não poderá valer para o atual mandato de Duilio Monteiro Alves e atuais membros do Conselho Deliberativo. Apesar da chance de algum manobra interna para alterar o panorama, os envolvidos nas mudanças não acreditam nisso.

"Antes de ser votado pelo Conselho, o documento será enviado ao Cori (Conselho de Orientação). Isso é uma espécie de filtro. Se houver qualquer tentativa de alteração nos termos definidos pela Comissão Estatutária, o documento terá de voltar ao Cori e não poderá ser votado com eventuais alterações em cima da hora', afirmou Domingos Savio Zainaghi, relator da Comissão, em entrevista ao Meu Timão.

Fiel Torcedor faz parte do documento

Uma citação importante sobre o Fiel Torcedor também faz parte do documento da Comissão de Reforma Estatutária. O Art. 142 obriga que o presidente do Conselho Deliberativo crie, no máximo em seis meses, uma comissão de cinco membros para estudar a possibilidade de os sócios-torcedores terem direito a voto.

O artigo diz que "no prazo de até seis meses após a aprovação do presente estatuto, o presidente do CD criará comissão composta de cinco membros com a finalidade de estudar a possibilidade de sócios-torcedores participarem do processo eleitoral do clube".

Itens que foram alterados e serão votados pelo Conselho Deliberativo e pelos sócios em Assembleia Geral

  • Art. 45 - Eleição para escolher presidente, diretoria e membros do Conselho Deliberativo será a cada quatro anos (não mais a cada três);
  • Art. 52 - Cada uma das chapinhas de 25 membros que lutará por vaga no Conselho Deliberativo terá de trazer cinco suplentes pré-definidos (antes os suplentes eram os membros das primeiras duas chapas não eleitas, ou seja, a nona e a décima);
  • Art. 77 - A Mesa Diretora do Conselho Deliberativo (Presidente, vice, primeiro-secretário e segundo-secretário) eleitos pelo próprio CD em sua primeira reunião terá mandato de quatro anos (não mais de três);
  • Art. 81 - Os documentos financeiros (balanços, pareceres do Conselho Fiscal e do CORI e relatório geral da Presidência) só poderão ser rejeitados por 2/3 dos conselheiros presentes à reunião convocada para aquele fim (antes era de 50% + um);
  • Art. 82 - As reuniões do Conselho serão convocadas com antecedência mínima de dez dias, bem como por correspondência expedida com antecedência mínima dos mesmos dez dias (tempo era menor antes);
  • Art. 87 - Comissões Permanentes e Transitórias (Comissão de Ética e Disciplina, por exemplo) terão mandatos de quatro anos,
  • sendo vedada a reeleição consecutiva (antes eram de três anos);
  • Art. 92 - Presidente, vice e secretário do CORI (Conselho de Orientação) terão quatro anos de mandato (antes eram três);
  • Art. 103 - Conselho Fiscal (composto de três membros efetivos e três suplentes, eleitos pelo CD, terá mandato de quatro anos (antes eram três);
  • Art. 138 - O prazo quatro anos de mandato para os membros da diretoria e membros do Conselho Deliberativo só valerá a partir da próxima eleição, ou seja, que ocorrerá em novembro de 2023, não beneficiando os atuais eleitos em 2020;
  • Art. 142- No prazo de até seis meses após a aprovação do presente estatuto, o presidente do CD criará comissão composta de cinco membros com a finalidade de estudar a possibilidade de sócios-torcedores participarem do processo eleitoral do clube.

Saiba mais sobre o veículo