Com temporada ruim, Atlético-MG não deve bater meta de bilheteria em 2022 | OneFootball

Icon: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

·30 de setembro de 2022

Com temporada ruim, Atlético-MG não deve bater meta de bilheteria em 2022

Imagem do artigo:Com temporada ruim, Atlético-MG não deve bater meta de bilheteria em 2022

A temporada alvinegra não tem sido uma das melhores, e o clube atleticano já conta com 5 jogos seguidos sem vencer como mandante no ano

Na noite da última quarta-feira (28), o Atlético Mineiro recebeu o Palmeiras pela 28º rodada do Brasileirão, na busca por se recuperar na tabela, mas os planos acabaram não sendo os esperados. Com gol de Murilo, o Palmeiras surpreendeu os mandantes e venceu por 1×0.

E em meio a isso, o clube segue monitorando sua situação financeira, na busca por atingir as metas propostas no início da temporada, para conseguir ter uma situação mais confortável em 2023. Porém, com a má fase, tudo indica que isso não acontecerá, afirma o jornal SuperesportesMG.

De acordo com o jornal, a previsão é de que alguns milhões de reais fiquem pelo caminho. O Atlético não deve bater a meta estipulada em orçamento com bilheteria no ano de 2022. Inicialmente, o clube estimava fazer R$ 53 milhões com a receita bruta dos jogos. Com cinco partidas restantes em casa no Campeonato Brasileiro, o Galo chegou a pouco mais de R$ 39,7 milhões – cerca de 74,9% do objetivo.

Na última partida, diante o Palmeiras, o Galo teve um público de 28.644 torcedores, com a receita bruta do confronto sendo de R$ 949.422,19. Por outro lado, a arrecadação líquida ficou em R$ 369.817,23. Até aqui, foram pouco mais de R$ 20,5 milhões líquidos obtidos pelo Alvinegro em jogos em Belo Horizonte.

Se mantiver a média até o fim de 2022, o Atlético somará, em estimativa, outros R$ 7,36 milhões em renda bruta e terminará o ano com pouco mais de R$ 47,1 milhões. O déficit em relação à meta estabelecida no orçamento seria de quase R$ 6 milhões.

Para alcançar o valor estipulado como objetivo, o Galo precisa de R$ 13.255.080,55 em receitas brutas com jogos. A média necessária por partida no Gigante da Pampulha seria de R$ 2.651.016,11.

Foto de Pedro Souza/Atlético

Saiba mais sobre o veículo