Com passagens pelo Brasil, argentino Maxi López anuncia aposentadoria aos 37 anos

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2FMaxi-Lopez.jpeg&q=25&w=1080

Nesta quinta-feira (29), Maxi López anunciou sua despedida dos gramados através de suas redes sociais, deixou uma breve mensagem aos seguidores: “Obrigado a todos que ajudaram a realizar meu sonho. Foi uma viagem maravilhosa”, disse.

Nascido na capital da Argentina em Buenos Aires, Maxi López foi visto como um jovem muito promissor devido ao seu jogo aéreo e força, deu início a sua carreira de futebol cedo aos 17 anos de idade pelo River Plate, no clube da capital da Argentina conquistou três Torneios Clausura, em 2002, 2003 e 2004 e um vice-campeonato da Copa Sul-americana de 2003 marcando 25 gols nesse meio tempo.

Em 2005 foi contratado pelo Barcelona, para fazer parte da equipe que venceu a Liga dos Campeões na temporada, apesar de ter deixado sua marca em uma partida, não chegou a ter muitas oportunidades devido a concorrência e a qualidade do setor da equipe na época, sendo emprestado, sua partida mais marcante pelo Barça, é contra o Chelsea nas oitavas-de-finais da Liga dos Campeões onde no jogo de ida com vitória por 2 a 1 para os espanhóis ele marca um gol e da uma assistência, que no fim não adiantou muito devido a derrota no jogo da volta. Com a Chegada de Gujohnsen, na temporada seguinte, Maxi foi emprestado ao Mallorca e da qual não foi das melhores anotando apenas três gols em 23 jogos.

Em 2007 foi para a Rússia, atuar pelo FC Moskow, onde se manteve por duas temporadas jogando apenas 25 partidas e anotando 9 gols, devido algumas lesões.

Já em 2009 veio ao Brasil para atuar pelo Grêmio, no time do Rio Grande do Sul ele desempenha um ótimo papel atuando em 34 partidas anota 16 gols e 7 assistências. Tendo assim uma das melhores temporadas de sua carreira.

De 2010 a 2017 Maxi López, passa a rodar por vários clubes italianos, aonde atuou por 8 temporadas seguidas, jogando por Catania até 2011, clube do qual retornaria em 2014, teve seu melhor momento na velha bota, em 70 partidas, Maxi anota 26 gols e 6 assistências, o que faz despertar o interesse do Milan, aonde junto de, Sampdoria, Chievo, Torino e Udinese dos quais em nenhum deles repetiu então façanha.

Em 2018 chega ao Vasco e surpreende, atuando muito bem pelo Vasco Maxi, em 19 jogos marca sete gols e dá seis assistências aos seus companheiros pelo campeonato brasileiro. No ano seguinte disputa apenas cinco partidas partidas pela equipe, anotando apenas dois gols no campeonato nacional e não renovou com o clube devido a divergências salariais.

Já na temporada 19/20, voltando a Itália ele assina com o Crotone para a disputa da série B italiana, do qual disputa apenas 14 partidas e anota um gol apenas antes de se transferir ao Sambenedettese para a disputa da série C italiana, do qual atuou por 23 jogos anotando, apenas três tentos e dando uma assistências.

Maxi López nunca foi convocado à seleção Argentina principal, ainda que tenha jogado nas categorias de base. Participou das seleções sub-15, sub-17 e sub-20, chegando ao vice-campeonato sul-americano sub-17 de 2001, disputado no Peru e no Panamericano Sub-17, do mesmo ano. Também chegou á quarta colocação no Mundial sub-17, disputado em Trinidad e Tobago também em 2001. No Sul-Americano Sub-20 de 2003 e no Campeonato Panamericano Sub-23 de 2004, onde marcou um gol na final. Foi o autor do gol argentino na disputa da medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003, diante do Brasil.

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo