Com duas assistências de Ángel Romero, Paraguai vence Venezuela pelas Eliminatórias

Logo: Futebol Latino

Futebol Latino

*Por Renan Liskai

A noite desta quinta-feira (9) no estádio Defensores del Chaco foi de Ángel Romero. O atacante ex-Corinthians não fez gol, mas deu as duas assistências da vitória de 2 a 1 do Paraguai diante da Venezuela, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. A saber, os gols foram marcados por David Martínez, no primeiro tempo, e Romero Gamarra, no segundo para os donos da casa. Chancellor marcou para os visitantes. Com o triunfo, os paraguaios se aproximaram da zona de classificação para o Mundial, enquanto que os venezuelanos se afundaram ainda mais na última colocação.

Agora, as duas seleções voltam a campo no dia 7 de outubro, em mais uma data FIFA reservada para as Eliminatórias. O Paraguai tem uma parada dura e recebe a Argentina, às 17h. A situação não é muito diferente para a Venezuela, que encara o Brasil, em San Cristóbal, no mesmo horário.

PRIMEIRO TEMPO

Os primeiros movimentos no Defensores del Chaco apenas evidenciaram o que já se esperava: o Paraguai propondo o jogo, enquanto que a Venezuela optou por se defender e buscar os lances de contra-ataque. Não demorou muito para que a superioridade técnica dos donos da casa se fizesse valer. Aos 6 minutos, Ángel Romero recebeu pelo meio e abriu para David Martínez. O lateral-esquerdo soltou uma bomba, de primeira, e estufou as redes de Faríñez. Depois do gol sofrido, os venezuelanos até chegaram a assustar aos 16, mas Savarino errou a finalização quando invadiu a área em velocidade.

Depois do ímpeto inicial e o gol marcado, o Paraguai diminuiu o ritmo, e a Venezuela tentou equilibrar o jogo, ficando mais com a bola e buscando o campo de ataque. Contudo, as limitações técnicas da equipe e a falta de criatividade travaram o duelo. Os principais lances surgiram quando Hurtado conseguiu receber e fazer o pivô. Já pelo lado dos mandantes, os contra-ataques e chutes de longe apareceram como opções, mas não serviram para muita coisa.

Se os primeiros minutos contaram com emoção, a última volta do cronômetro na etapa inicial reservou a principal chance da Venezuela. Bello, responsável por substituir Savarino, que deixou o campo lesionado, recebeu pelo lado direito da área, tirou a marcação com um toque e soltou a bomba. A bola explodiu na trave do goleiro Antony Silva, mas não entrou, encerrando o tempo em 1 a 0 para os mandantes.

SEGUNDO TEMPO

O filme da etapa inicial se repetiu na volta do intervalo. O Paraguai não demorou muito para encontrar seu gol. Logo no primeiro minuto de bola rolando, Ángel Romero, de novo ele, levou da esquerda para o meio e lançou para Romero Gamarra. O camisa 10 emendou de primeira e não deu chances para Faríñez, que nada pôde fazer no lance.

O segundo gol relaxou novamente a seleção paraguaia, que ficou ainda mais em vantagem no placar. Como resultado, a Venezuela partiu para o “tudo ou nada”. Os visitantes conseguiram chegar com perigo em dois lances seguidos. No primeiro, Soteldo fez jogada individual pela esquerda e finalizou, mas parou em Antony Silva. Logo em seguida, Hurtado recebeu cruzamento e, livre, acabou cabeceando mal.

Quando o jogo parecia morno e tudo definido em Assunção, Soteldo cobrou falta na cabeça de Chancellor. O zagueiro venezuelano subiu mais que a defesa paraguaia e desviou para o fundo das redes, reanimando os visitantes. Entretanto, o tempo não foi suficiente para a Venezuela buscar a igualdade no placar, fechando o jogo em 2 a 1.

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo