Com desfalques de peso, PSG quer revanche contra Lille na final da Supercopa da França

Logo: Jogada10

Jogada10

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fjogada10.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2FKeylor-Navas-C-Gavelle-PSG.jpg&q=25&w=1080

Sem sete titulares de peso, incluindo Neymar e Mbappé, o PSG entra em campo neste domingo (1/8) para a final da Supercopa da França. E o rival tem sabor de revanche. O Lille conquistou o Campeonato Francês deste ano – tendo justamente o Paris Saint-German como vice.

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/resize?fit=max&h=721&image=https%3A%2F%2Fjogada10.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2020%2F12%2F000_8XP8PQ.jpg&q=25&w=1080

O Argentino Pochettino  tenta levar o PSG a mais um título neste domingo –  Andrej Isakovic/AFP

O treinador Mauricio Pochettino teve que montar a equipe sem Sergio Ramos, que sofreu uma lesão muscular; Mbappé, que está na fase de preparação física da pré-temporada; e seis atletas que aproveitam as férias após participação na Copa América ou na Eurocopa. Cinco deles são titulares: Neymar, Marquinhos, Verratti, Di María e Paredes. O sexto é Gianluigi Donnarumma, goleiro que chegou para disputar posição com Keylor Navas.

Onde assistir

A ESPN Brasil transmite a partir das 15h.

Disputa entre goleiros na temporada promete…

Em entrevista à PSG TV, Pochettino falou sobre a concorrência para a titularidade no gol para a temporada 2021/22. O costarriquenho Navas, após tratamento de lesão no ombro, conseguiu se recuperar e disputou os últimos amistosos. Neste domingo, com o italiano Donnarumma fora de combate, Navas deve ser confirmado na posição para a disputa do troféu. Mas Pochettino já admitiu que pretende estimular a competitividade entre os dois, algo que ele considera normal no mundo esportivo.

“Vai acontecer de forma natural. O futebol é uma questão de escolhas. As relações humanas são as mais importantes para manter o grupo competitivo, de forma saudável”, afirmou.

O técnico argentino, que assumiu o PSG na temporada de 2020/21, destacou que as escolhas devem ser feitas com equilíbrio, visando ao melhor para a equipe, que tem muitos desafios pela frente.

“Vamos ser justos (na escalação), avaliando quem é o melhor e quem está em melhor forma. Precisamos de uma competição (entre os atletas) para elevar o nível”, disse.

Em reportagem neste domingo (31/7), o L’Équipe, maior jornal esportivo da França, ressaltou que o alto grau de eficiência de Navas na temporada pode ter sido, em parte, resultado da disputa pela posição. E que o assunto tem atraído o interesse dos jogadores. O L’Équipe destaca que o costarriquenho “demonstrou altíssimo nível e conta com o apoio dos companheiros no vestiário”.

O PSG deve entrar em campo com: Navas; Hakimi, Kehrer, Diallo, Kurzawa; Gueye, Herrera, Draxler; Ebimbé, Icardi, Kalimuendo.

Lille mantém quase todos os campeões

Enquanto o PSG amarga desfalques, o Lille chega ao estádio em Tel Aviv com quase toda a equipe que conquistou o título francês. O L’Équipe enfatizou que o presidente do clube, Olivier Létang, quis manter a equipe “dinâmica e competitiva”, apesar das dificuldades financeiras que exigiram a negociação de atletas. Mike Maignan foi vendido ao Milan (ITA) por 15 milhões de euros (R$ 92 milhões) e Boubakary Soumaré foi transferido para o Leicester (ING) por 23 milhões de euros (R$ 142 milhões).

O Lille deve jogar com:  Jardim; Pied, Fonte, Botman, Reinildo; Araujo, Andre, Sanches, Bamba; David, Yilmaz.

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo