Classificação do Corinthians contra o Vasco na Libertadores completa oito anos

Gazeta Esportiva.com

Imagem do artigo: Classificação do Corinthians contra o Vasco na Libertadores completa oito anos

Uma das partidas mais emocionantes da campanha histórica do Corinthians no título da Libertadores completa exatos oito anos neste sábado. Nesta mesma data, em 2012, o Timão bateu o Vasco no Pacaembu por 1 a 0, pelas quartas de final da competição, em uma disputa que não sai da memória da Fiel.

Depois do empate em 0 a 0 no jogo de ida, o Corinthians precisava de uma vitória simples para avançar às semifinais na busca pelo título inédito. Com o Pacaembu lotado, o técnico Tite escalou a equipe com Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Jorge Henrique e Emerson Sheik.

Depois de um primeiro tempo truncado, e com poucas chances de gol para os dois lados, a emoção veio com tudo na etapa final. Aos 18 minutos, o lance que mudou a história do Timão naquela Libertadores se construiu. Após bloquear o chute de Alessandro, Diego Souza saiu livre de marcação em direção ao gol.

O torcedor corintiano prendeu a respiração enquanto o meia vascaíno avançava. Ao mesmo tempo, Cássio saiu do gol e se posicionou cara a cara com o adversário. Diego Souza finalizou colocado, e o goleiro corintiano caiu para fazer a defesa que entrou para a história do clube.

Na sequência, em cobrança de escanteio, Nilton ainda carimbou o travessão de Cássio. A Fiel não desanimou, passando a cantar mais alto no Pacaembu e ganhou mais um apoio: Tite acabou expulso pela arbitragem e, ao invés de assistir o restante do jogo nos camarotes, se juntou aos torcedores na arquibancada.

Foi de lá que o treinador viu o gol de Paulinho que selou a classificação. Aos 43 minutos, Alex cobrou escanteio e o volante subiu sozinho no meio da área para testar firme no cantinho para decretar a vitória do TImão.

A classificação colocou a equipe nas semifinais contra o Santos. Depois de passar pelo rival paulista, o Corinthians bateu o Boca Juniors na decisão e levantou a taça da Libertadores de maneira invicta.