Cicinho faz afirmação surpreendente sobre a Copa do Mundo de 2006

Futebol Latino

Imagem do artigo: Cicinho faz afirmação surpreendente sobre a Copa do Mundo de 2006

Os jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi fizeram uma entrevista em live com o ex-jogador Cicinho e ele fez uma afirmação surpreendente em relação a Copa do Mundo de 2006, realizada na Alemanha e que ele esteve no grupo da Seleção Brasileira dirigida por Carlos Alberto Parreira.

Para ele, mesmo estando em seu primeiro ano de futebol europeu contratado pelo Real Madrid, ele tinha uma “torcida” para que o titular da lateral-direita, Cafu, não tivesse algum problema que o forçasse a assumir a titularidade:

“Eu estava no melhor momento da minha carreira. Mas estamos falando do Cafu. Esses caras eram diferentes. Quando eles estavam mal no clube e eram convocados, eles chegavam na Seleção Brasileira e suavam sangue. Tanto acho que não deveria ser titular, como não fui e torcia para não ser. Eu estava com um medo do caramba. Era muita pressão. O Kaká, antes do jogo, tomava um litro de café e dizia que tava nervoso. Eu respondia que, se ele tava, imagina eu.”

Cicinho ainda contou algumas curiosidades que percebeu logo no seu primeiro ano de Real como, por exemplo, a intensa atuação dos paparazzi ficando até embaixo de carros pela melhor foto ou mesmo as particularidades de um ex-companheiro, o inglês David Beckham.

“Era uma loucura. Eu estava há uma semana no Real Madrid e fui em um restaurante com os meus pais. Quando eu saí, tinham um oito paparazzis embaixo do carro. Tanto que, lá, todos assinam um contrato dizendo que você não pode falar com revistas de fofocas”, disse o ex-jogador.

“O Robinho falava que, quando ele ia bater falta, não era pra olhar pra ele. Se ele fizesse o gol, a gente já corria pra abraçá-lo. Aí a gente já aparecia na foto”, completou.