Chapecoense dedica o dia à memória dos mortos na queda do avião | OneFootball

Icon: Jogada10

Jogada10

·29 de novembro de 2023

Chapecoense dedica o dia à memória dos mortos na queda do avião

Imagem do artigo:Chapecoense dedica o dia à memória dos mortos na queda do avião

A Arena Condá, estádio da Chapecoense, em Santa Catarina, está aberta para as homenagens aos mortos da tragédia de 2016. Afinal, na madrugada de 29/11/2016,  um avião que levava a delegação do clube e jornalistas caiu na Colômbia. Assim, já são 7 anos desde que o acidente deixou 71 mortos e 6 feridos numa das tragédias mais impactantes do futebol mundial.

Por isso, ao longo do dia, pessoas estão levando flores brancas à arena do clube, na cidade de Chapecó. Os nomes dos jogadores, membros da delegação e jornalistas que fariam a cobertura do evento na Colômbia estão inscritos numa base. E ali as pessoas colocam flores e fazem orações.


Vídeos OneFootball


Imagem do artigo:Chapecoense dedica o dia à memória dos mortos na queda do avião

Pessoas colocam flores brancas nos nomes das vítimas da tragédia da Chapecoense –  Foto:Reprodução Instagram Chapecoense

Painel mostra vítimas da tragédia da Chapecoense

Ao fundo, um grande painel reúne as imagens das vítimas, que se preparavam para participar de um grande evento na Colômbia. Afinal, era um momento histórico na trajetória do clube catarinense. O voo 2933 da companhia aérea boliviana Lamia levava esportistas e repórteres para a final da Copa Sul-Americana entre a Chape e o Atlético Nacional, em Medellín, na Colômbia. Portanto, o time e os torcedores viviam a euforia de uma fase de sucesso nos gramados.  O avião já estava nas proximidades do Aeroporto Internacional José María Córdova quando houve o acidente.

Entre passageiros e tripulantes, 71 morreram e 6 ficaram feridos: 3 jogadores (Neto, Alan Ruschel e Jakson Follmann), 1 jornalista (Rafael Henzel) e dois tripulantes da companhia aérea.

Imagem do artigo:Chapecoense dedica o dia à memória dos mortos na queda do avião

Jogadores mortos na tragédia são lembrados pelo clube e pela torcida – Reprodução Instagram Chapecoense

Solidariedade de clube colombiano valeu título

Com a tragédia, o Atlético Nacional cedeu à Chapecoense o título da Sul-Americana daquele ano, levando em consideração que o jogo não pôde ser  realizado. O ato de solidariedade do clube colombiano, diante do sofrimento dos rivais, lhe valeu o prêmio de Fairplay concedido pela Fifa. E o fato de ter o troféu, aind que sob circunstâncias adversas, entrou para a história do futebol da Chapecoense.

Neste dia do sétimo ano da tragédia, o clube postou nas redes sociais a memória de um campeonato que jamais cairá no esquecimento.

Imagem do artigo:Chapecoense dedica o dia à memória dos mortos na queda do avião

Chapecoense exalta o título e a memória das vítimas que sempre estarão na história do clube – Reprodução Instagram Chapecoense

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Saiba mais sobre o veículo