CEO do Botafogo revela barreira para conseguir naming rights para Estádio Nilton Santos | OneFootball

CEO do Botafogo revela barreira para conseguir naming rights para Estádio Nilton Santos

Logo: Fogo Na Rede

Fogo Na Rede

Em entrevista ao podcast “Dinheiro Em Jogo“, o CEO do Botafogo, Jorge Braga, explicou as dificuldades encontradas na administração do Nilton Santos. De acordo com o profissional, um dos desafios internos é reduzir custos e estender o período de concessão do estádio.

— A gente tem reinventado o Nilton Santos de várias formas. A gente sabe o tamanho dele, a relevância, e os resultados têm aparecido pela operação melhor, redução de custos. Por exemplo, a gente assumiu parte da manutenção com o time interno, era uma empresa terceirizada. Então, toda forma de tentar otimizar esse mecanismo de operação do estádio a gente tem feito. Isso passa por várias dimensões – disse.

Para exemplificar, Jorge Braga lembrou a operação positiva na partida contra o Operário, pela Série B. O Alvinegro, aliás, também acumulou lucro contra o Guarani, neste domingo, 28.

— No último jogo, contra o Operário, tivemos receita de R$ 925 mil, como um lucro, uma margem positiva, de R$ 580 mil. Na expectativa do último jogo, temos expectativa de mais de R$ 1,4 milhão de receita, com uma margem correspondente. Estamos tentando destravar os ativos, e isso evolui com a performance em campo, o engajamento da torcida.

Naming rights

Uma das opções para viabilizar o Nilton Santos é vender o naming rights. De acordo com Braga, no entanto, há uma barreira importante para fechar negócio com potenciais investidores.

— A gente era muito questionado por que não conseguimos naming rights, por que não fazemos mais com esse estádio. Projetos mais sofisticados precisam de mais tempo. Qualquer projeto de naming rights precisa de 15 ou 20 anos para poder rentabilizar o patrocinador. Você tem razão, nosso período é de mais 10 anos, e a gente vem discutindo para ver o que podemos fazer para estender esse período.

— Algumas coisas já aconteceram, tivemos uma questão de desequilíbrio econômico com a pandemia, viemos conversando com os órgãos competentes para poder aumentar o prazo do Nilton Santos. Hoje temos conversado com vários players de mercado. Isso é o que consigo dividir com você agora.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo