Ceni reclama de lentidão do jogo e cita fator do gramado sintético prejudicial ao Fla no Chile

Logo: Coluna do Fla

Coluna do Fla

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fcolunadofla.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F05%2Frogerio-ceni-flamengo-union.jpg&q=25&w=1080

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/ FLAMENGO

Na noite desta terça-feira (11), em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, o Flamengo visitou o Unión La Calera, no Chile, e empatou em 2 a 2. Em entrevista coletiva após a partida, o técnico rubro-negro, Rogério Ceni, apontou um fator no gramado artificial do Estádio Municipal Nicolás Chahuán Nazar como determinante para o tropeço do Mais Querido fora de casa.

A grama artificial não atrapalhou tanto, o que atrapalhou é que não molharam. Claro que não é como a natural, mas quando ela não é molhada prende o jogo um pouco mais e não dá velocidade no passe. Faltou molhar.

Com o empate, o Flamengo foi a dez pontos e perdeu a oportunidade de sacramentar a classificação rumo às oitavas de final da competição continental. Contudo, ainda assim, o Mengo tem situação confortável no Grupo G e lidera com folga o chaveamento.



OUÇA A NARRAÇÃO DOS GOLS DO FLAMENGO

Agora, os comandados de Ceni voltam a focar as atenções no Campeonato Carioca. Neste sábado (15), às 21h15 (horário de Brasília), o Rubro-Negro encara o Fluminense, no Maracanã, em jogo válido pela ida da finalíssima do Estadual.

Saiba mais sobre o veículo