Ceni analisa evolução de Rodrigo Caio e ressalta: "ele também era volante"

Logo: Stats Perform

Stats Perform

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fimages.performgroup.com%2Fdi%2Flibrary%2Fdazneditorialimages%2F44%2Fdd%2Frodrigo-caio-botafogo-flamengo-brasileirao-05-12-2020_rodrigo_caio_botafogo_flamengo_brasileirao_05_12_2020_1ntoia3rq43uq165ciude5k0si.jpg%3Ft%3D-210198856&q=25&w=1080

O Flamengo estreia na Copa Libertadores na noite desta terça-feira (20), diante do Vélez, na Argentina. Um dos grandes problemas da equipe é o sistema defensivo, e Rogério Ceni não poderá contar com Rodrigo Caio, aquele que o comandante aponta como o seu titular absoluto. 

Em entrevista ao podcast da Libertadores, o treinador ressaltou a importância e a evolução de Rodrigo Caio, com quem chegou a trabalhar como jogador e treinador ainda no São Paulo. 

"Tive o Rodrigo Caio como companheiro de equipe, fui treinador dele no São aulo e o encontro aqui hoje. Ele evoluiu demais, forte fisicamente, uma liderança que ele não tinha, titular absoluto do Flamengo. Ele se impõe, traz segurança para o parceiro que joga ao lado dele e como pessoa também é um menino nota 10. É fantástico, correto, honesto. Adoro o Rodrigo, ele já gostava muito no São Paulo, era também volante... ser formado como volante e dar um passo para trás, para jogar como zagueiro tem seus privilégios". 

Com Arão e Gustavo Henrique na zaga, o Flamengo encara o Vélez nesta terça-feira (20), às 21h30, em Buenos Aires. A partida é válida pela primeira rodada do grupo G da Copa Libertadores da América.