Catar promete Copa do Mundo "economicamente acessível" aos torcedores

Onefootball

Alexandre Fernandes

Imagem do artigo: Catar promete Copa do Mundo "economicamente acessível" aos torcedores

A pandemia do novo coronavírus não trouxe caos apenas para os sistemas de saúde do mundo, mas também apreensão de todos por uma grande recessão econômica. No futebol, clubes tiveram de reduzir salários durante a quarentena e as próximas janelas de transferência prometem ser bem menos agitadas.

Obviamente, esta preocupação chega aos torcedores, que tiveram de se readequar financeiramente. Mas, será que esta crise econômica duraria até 2022? Poderia afetar o fluxo de pessoas na Copa do Mundo?

Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP via Getty Images

Para Hassan Al-Thawadi, chefe-executivo do Comitê Organizador da Copa do Mundo do Catar, a resposta é “não”. O dirigente, inclusive, garante que o torneio em 2022 será “economicamente acessível” a todos.

“Sempre dissemos, desde o primeiro dia, que será uma competição acessível. Queremos que, todos aqueles que desejarem, possam vir à Copa do Mundo”, garantiu Al-Thawadi, por videoconferência, ao canal France 24, antes de completar.

“Demonstramos durante o Mundial de Clubes de 2019, ao receber torcedores de todos os clubes participantes, que a viagem foi acessível do ponto de vista de voos e acomodações. Estamos entrando em recessão, não há dúvidas sobre as preocupações sobre a economia mundial e a capacidade dos fãs de pagar pela viagem. O problema que temos hoje é saber como será a recuperação (desta recessão)”.


Foto: Jewel Samad/AFP via Getty Images