Cássio brilha, Corinthians arranca empate e estraga festa do Inter no Beira-Rio

Logo: Central do Timão

Central do Timão

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fcentraldotimao.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F02%2Fbrasileirao-series-a-internacional-v-corinthians-play-behind-closed-doors-amidst-the-coronavirus-covid-19-pandemic.jpg&q=25&w=1080
  1. Por Nágela Gaia/ Redação da Central do Timão

O Corinthians foi ao Beira-Rio nesta noite (25) onde empatou sem gols com o Internacional pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O Colorado precisava da vitória para ser campeão brasileiro após 41 anos.

Com o resultado, o Corinthians encerra sua participação no Brasileirão na 12ª colocação, com 51 pontos e 44,7% de aproveitamento. Foram 13 vitórias, 12 empates, 13 derrotas e 45 gols marcados e a mesma quantidade sofrida. O Alvinegro fecha a temporada com vaga na Sul-Americana após um início ruim de Brasileirão, e reação com Mancini, chegando a sonhar ir à Libertadores.

Em jogo com gols e marcação de pênalti anulados, o Corinthians soube segurar a pressão do Inter. Bem postado, o Timão soube trabalhar melhor a bola em parte da etapa inicial. Os destaques do Timão vão para o goleiro Cássio, numa noite brilhante, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos que foram gigantes na marcação, e Cazares.

Mesmo com o Inter brigando pelo título, foi o Corinthians quem esquentou o jogo no primeiro tempo. A primeira boa chance foi do Timão. Aos 16, o Corinthians chega com perigo, trabalhando a bola de pé em pé. Ela sobra com Ramiro, na área, que finaliza à esquerda de Lomba. O Colorado não conseguia pressionar, e o Corinthians se mostrou bem organizado. Somente aos 23, com Edenilson, o Inter conseguiu chegar à meta de Cássio, que fez boa defesa.

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/resize?fit=max&h=608&image=https%3A%2F%2Fcentraldotimao.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F02%2Fbrasileirao-series-a-internacional-v-corinthians-play-behind-closed-doors-amidst-the-coronavirus-covid-19-pandemic-1.jpg&q=25&w=1080

Nos últimos 15 minutos de jogo, o Corinthians cedeu espaços e o Colorado chegava mais, principalmente pelo lado direito da defesa corinthiana. Fagner fazendo falta ao Corinthians. Aos 30 minutos, Roni erra e Moisés escapa sozinho, Ramiro dá o carrinho e a bola toca em seu braço de apoio. Arbitragem de campo marca pênalti, anulado pelo VAR. Aos 44 gol do Inter, anulado por impedimento. Arbitragem deu mais seis minutos de acréscimo, mas nada aconteceu. Com o placar zerado, as equipes foram para o intervalo.

O técnico Vagner Mancini manteve a equipe para o segundo tempo. Aos quatro minutos um susto. Heitor cabeceia na pequena área e Cássio faz um milagre. No rebote, Yuri Alberto tenta, mas a bola tira tinta da trave e sai para linha de fundo após excelente intervenção de Gil. Precisando marcar para ser campeão, o Inter pressionava, mas esbarrava na defesa do Timão e na noite brilhante de Cássio. Aos 18, mais uma vez o Inter chega e a bola explode na trave direita de Cássio, que ainda toca na bola.

Aos 25, Mancini faz as primeiras modificações na equipe. Tira Otero e Roni para entrada de Mateus Vital e Léo Natel. O técnico do Timão tenta colocar velocidade para surpreender o Inter pelo contra-ataque. Cansado, o Inter pressionava e o Corinthians se segurava. Aos 30, Mancini manda Xavier e Camacho a campo e saca Ramiro e Cantillo. Foi a vez do Corinthians levar perigo. Léo Natel recebe de Cazares, escapa em velocidade pela direita, cruza aberto para Jô, que se joga na bola, vê o gol aberto, mas não alcança para fazer o gol mais fácil da partida. Bruno Méndez, que foi um guerreiro no setor defensivo, sai para entrada de Marllon, aos 36. Aos 44 continua a pressão do Inter com mais uma jogada aérea. Moisés cruza na área, Abel disputa a bola com Cássio, ela sobra para Edenílson, que finaliza para o gol, mas o árbitro já havia marcado falta de Abel em Cássio.

Partida foi até os 52. O Inter pressionando, aos 51 Edenilson marca, mas o bandeira já havia marcado impedimento confirmado pelo VAR. Arbitragem dá mais um minuto de acréscimo e o Timão segura a pressão.