Caso André Cury: Atlético é condenado em valor milionário por comissão na venda de Pratto | OneFootball

Caso André Cury: Atlético é condenado em valor milionário por comissão na venda de Pratto

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Segundo informações do ge (Globo Esporte), o Galo sofreu nova derrota judicial contra o empresário André Cury

A novela judicial entre o agente esportivo André Cury e o Atlético Mineiro ganhou mais um novo capítulo nessa sexta-feira (12), após a eliminação do Galo na Libertadores. Segundo informações do ge (Globo Esporte), o clube sofreu mais uma condenação em ações movidas pelo empresário André Cury. Desta vez, o clube terá de pagar 694.800,00 Euros por comissão na venda do atacante Lucas Pratto ao São Paulo.

O jogador foi vendido ao tricolor paulista em 2017, e o valor da comissão deveria ter sido paga até 31/12/2017. O montante inicial era de 500 mil Euros, acrescido de 194.800,00 Euros pela venda de Pratto, posteriormente, ao River Plate, da Argentina.

Com isso, os valores em Reais serão calculados com a cotação do dia do efetivo pagamento, conforme contrato. Hoje, a quantia seria próxima a R$ 5,2 milhões.

O processo foi julgado pelo juiz Eduardo Henrique de Oliveira Ramiro da 15ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte.

“Julgo parcialmente procedentes os pedidos contidos na inicial para condenar o requerido a pagar à requerente a importância de EUR694.800,00 (seiscentos e noventa e quatro mil e oitocentos euros) valor este que deverá ser convertido em Reais com a cotação da data do vencimento de cada parcela da obrigação, e o montante obtido deverá ser corrigido monetariamente pelos índices da CGJ/MG, e acrescido de juros moratórios de 1% (um por cento) ao mês, ambos incidentes desde os vencimentos da obrigação”.

O Atlético também terá de pagar custas e honorários advocatícios, arbitrados em 10% do valor da condenação.

Ao todo, André Cury cobra R$ 64.287.791,08 do Atlético, divididos em 28 ações judiciais vigentes. O empresário também solicita a “averbação de protesto” na matrícula do imóvel do shopping Diamond Mall.

Foto: Staff Images/Conmebol

Saiba mais sobre o veículo