Avaliação de jogos-treino e preparação: Sylvinho fala sobre estreia do Corinthians no Paulistão | OneFootball

Avaliação de jogos-treino e preparação: Sylvinho fala sobre estreia do Corinthians no Paulistão

Logo: Meu Timão

Meu Timão

Antes de fazer a estreia em competições oficiais em 2022, o Corinthians realizou dois testes em jogos-treino no CT Joaquim Grava. Em entrevista coletiva, Sylvinho projetou o jogo contra a Ferroviária e avaliou os amistosos preparatórios.

"Existem algumas situações que são imensuráveis. Vamos entrar com o melhor time, melhor formação, mas o quanto teremos de performance nos 90 minutos, é escuro. Vamos chegar com o que temos de melhor. Aperta o trabalho, o treino, otimiza o treino. A grande vantagem é já ter um período de sete meses. Os estímulos o atleta já entendeu. Período de construção já tivemos, mesmo tendo que fazer mudanças", comentou o treinador.

"Atingir o que atingimos no Brasileirão. Dei parabéns aos atletas, deixaram suor e sangue, que é o que precisa e é o que a camisa quer. Torcedor ama o suor e é apaixonado por umas gotas de sangue. O Campeonato Paulista é duro. Não vamos nos isentar das responsabilidades, tem que pôr em campo e performar. O torcedor sabe que o momento auge deve chegar é impossível ter agora. Mas vamos seguir nos esforçando e otimizando tempo. Que venha o quanto antes", concluiu Sylvinho.

De olho no Paulistão, o Corinthians voltou a treinar no dia 10 de janeiro. As duas semanas de pré-temporada foram bem aproveitadas, segundo o treinador do clube do Parque São Jorge;

"Os amistosos é uma pena, ainda estamos vivendo momentos de pandemia. Isso prejudica o trabalho de todos, mas é necessário. Estamos aproveitando esses dez dias de trabalho. O atleta vem de 30 dias de férias e é preciso colocá-lo em ritmo técnico, de jogo mais difícil ainda. Os atletas vão crescer ao longo do início do ano, mesmo que fossem 30 dias de pré-temporada como na Europa. Amistosos foram feitos para abrir campo, treinos começam reduzidos. Depois de 20 minutos, começa a descoordenar. Queremos otimizar as distâncias maiores", explicou o Sylvinho.

Outro tema abordado pelo treinador foi o esquema tático para as partidas. Ao ser questionado sobre o já conhecido 4-1-4-1, Sylvinho revelou que o atleta vem antes do esquema e que não se prende a formação.

"Sobre o 4-1-4-1, é isso por base, mas, nós, por exemplo, nos primeiros jogos jogamos 4-2-3-1, não sabíamos que o Cantillo, por exemplo, se fortalece mais com três. No terceiro, virou um 4-1-4-1. Não estamos presos aos sistemas táticos. Guardiola fala que sistema tático é número de telefone. O atleta está por cima disso. O atleta é que coloca. Contra o Bragantino, Renato vai para primeiro, GP no meio pela direita é quase um 4-2-4. Renato fez gol. Vamos aproveitar os atletas. Sistema é o que menos importa. Desmistificar um pouco. Não somos ortodoxos com isso", disse o treinador.

Notícias relacionadas

Veja mais em: Sylvinho .

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo