Aurélien Tchouameni: “A máquina foi lançada” | OneFootball

Aurélien Tchouameni: “A máquina foi lançada”

Logo: Site officiel AS Monaco

Site officiel AS Monaco

Mais uma grande vitória do AS Monaco! Apenas três dias depois de vencerem o PSV Eindhoven (2-1) na Liga Europa, os Rouge et Blanc  dominaram o Montpellier (3-1) neste domingo no Stade Louis-II, por ocasião da 11ª rodada da Ligue 1. Depois do apito final, Aurélien Tchouameni ficou muito feliz com o desempenho coletivo de sua equipe.

Apresentações como essas nos lembram as da temporada passada em casa, então temos que trabalhar para repetir esse tipo de apresentação.

Aurélien Tchouameni

Aurélien, três dias depois da grande vitória em Eindhoven (2-1), o AS Monaco fez mais um grande jogo…

Estávamos ansiosos por começar bem este jogo e por nos tranquilizarmos marcando rapidamente. Isso foi o que fizemos. Depois, conseguimos manter a posse de bola, manter o nosso ritmo para fazer este terceiro gol. O único pequeno arrependimento é sofrer um gol, mas estamos felizes com a nossa exibição. No final do jogo perdemos algumas bolas idiotas e recuamos, vamos ter que trabalhar nisso, mas esta noite estamos felizes por termos vencido.

Esse tipo de apresentação em casa era o que vocês precisavam?

Vínhamos de um jogo de muito sucesso contra o Bordeaux (3-0) e hoje correu muito bem, por isso esperamos continuar esta série no Stade Louis-II, perante a nossa torcida. Apresentações como essas nos lembram as da temporada passada em casa, então temos que trabalhar para repetir esse tipo de apresentação.

Os reforços parecem estar cada vez mais integrados à equipe…

Sim, nossos reforços conseguiram se integrar bem. À medida que os treinos e as partidas progridem, eles ganham mais e mais confiança e entendem cada vez melhor o que o treinador pede. A máquina foi lançada. Claro, temos que continuar trabalhando para melhorar, mas acho que estamos no caminho certo.

A dupla “Yedderland” encontrou a rede novamente…

É uma bela noite para os nossos atacantes, que conseguiram ganhar confiança e ser decisivos. É seu trabalho marcar, mas estamos felizes por eles, porque quando nossos atacantes estão bem, ficamos muito satisfeitos. E tem o Caio Henrique que multiplica as “assistências”, é um pouco do lado brasileiro dele (risos).

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo