Arthur promete voltar ao Grêmio e compara lideranças de Messi e Cristiano Ronaldo

Logo: Stats Perform

Stats Perform

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fimages.performgroup.com%2Fdi%2Flibrary%2Fdazneditorialimages%2F51%2F85%2Farthur-juventus_arthur_juventus_63z31dh6gtb9zhnwhzjbsvqi.jpg%3Ft%3D343389767&q=25&w=1080

Saudades do Grêmio, lembrança da final do Mundial de Clubes contra o Real Madrid e comparação entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Arthur, hoje na Juventus, não poupou assuntos polêmicos em sua entrevista ao canal Desimpedidos.

Na descontraída conversa, o meia de 24 anos relembrou com carinho sua passagem pelo tricolor gaúcho, com direito a elogios à torcida e até a promessa de voltar a defender as cores do clube no futuro.

“O Grêmio é imortal. Minha relação com a torcida é muito boa. Desde quando eu comecei, a vibe com a torcida foi muito boa, então eu tenho muitas saudades, obviamente. O Grêmio é o time do meu coração. Óbvio que a torcida me ajudou muito a ter esse carinho com o Grêmio. Um dia eu vou voltar, pode ficar tranquilo”, afirmou o jogador.

Um dos poucos “sortudos” a atuarem ao lado de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, Arthur não fugiu das comparações entre os astros.

“Cada um tem sua maneira de mostrar liderança. Léo se comunica por gestos, tem muita sede de marcar. Cristiano se expressa mais, com os braços, falando. Ele se dá bem com todos no vestiário. Fala com todos”, disse Arthur no bate-papo.

Perguntado sobre qual dos dois escolheria, Arthur optou pelo atual colega de Juventus. “É difícil. Num jogo, um marca cinco gols e o outro também. Os dois são bons líderes, mas eu escolho o Cristiano, estamos jogando juntos”, respondeu o meia, enquanto ria.

A entrevista também relembrou a final do Mundial de Clubes contra o Real Madrid. Na ocasião Arthur ficou de fora da partida, por conta de uma lesão na final da Libertadores, contra o Lanús.

“Eu estava realmente numa fase muito boa, mas a gente sabe que o futebol é coletivo, independente se um jogador só está bem. Era um momento muito bom e acho que eu poderia ter agregado muita coisa”, lamentou o brasileiro.