Arrancou! Flamengo bate o São Paulo no Morumbi e dorme em 3º no Brasileirão | OneFootball

Arrancou! Flamengo bate o São Paulo no Morumbi e dorme em 3º no Brasileirão

Logo: Coluna do Fla

Coluna do Fla

Rubro-Negro levou a melhor no embate de times alternativos


A quinta seguida! O Flamengo não deixou o São Paulo criar asas no Morumbi e venceu por 2 a 0 neste sábado (06). Em jogo pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro contou com gols de Lázaro e Gabigol, no início da partida, para somar o quinto triunfo consecutivo na competição, alcançando a  do Brasileirão.

PRIMEIRO TEMPO

O Flamengo começou bem o jogo no Morumbi. Mesmo com time alternativo, a equipe de Dorival Júnior teve uma certa dose de qualidade a mais com Arturo Vidal e Everton Cebolinha no time titular. No entanto, quem abriu o placar foi justamente um cria do Ninho do Urubu, logo no começo do jogo.

No primeiro lance perigoso do primeiro tempo, aos seis minutos, Ayrton Lucas avançou pela esquerda e cruzou na segunda trave. Victor Hugo escorou, e Lázaro chegou de cabeça para balançar as redes de Felipe Alves (São Paulo 0, Flamengo 1). Foi, inclusive, o terceiro tento do atacante cria rubro-negro no Brasileirão, com a segunda assistência garoto na Série A.

A resposta são-paulina aconteceu somente aos 12′, quando Reinaldo arriscou de longe e mandou a bola para longe. Jogando em casa, o time paulista tentou controlar a partida trocando passes, mas tinha dificuldade para infiltrar na defesa flamenguista. O Mengo, por outro lado, atacava bem pelas pontas.

No minuto 18, depois de uma finalização errada de Marcos Guilherme, o Flamengo contra-atacou com Everton Cebolinha. O atacante dominou na esquerda, cortou para o meio e bateu por cima. Aos 22′, Galoppo escorregou na saída de bola, e o Mengo quase aproveita, mas a bola foi pela lateral. No instante seguinte, Hugo Souza, no banco de reservas, recebeu cartão amarelo por reclamação.

Entre os minutos 25 e 34, o Rubro-Negro chegou bem quatro vezes: Ayrton Lucas, Marinho e Cebolinha finalizaram para defesa de Felipe Alves e interceptações da zaga paulista. Do lado são-paulino, a melhor chegada aconteceu aos 37′, quando Galoppo pegou sobra de cruzamento e bateu de longa distância para defesa de Santos.

Antes do intervalo, ainda deu tempo para Marinho tentar finalização de voleio, que não levou perigo ao São Paulo. No total, o Mengo deu seis finalizações contra cinco dos mantes, mesmo tendo apenas 43% de posse de bola.

SEGUNDO TEMPO

No início do segundo tempo, Diego Ribas recebeu cartão amarelo, também por reclamação após falta marcada para o São Paulo, aos quatro minutos. Até que de forma parecida à primeira etapa, a segunda teve poucas chances de gol até os 20 minutos. Neste período, Marinho de um lado e Galoppo do outro levaram um pouco de perigo, porém, sem muita efetividade.

Aos 21′, Dorival Júnior fez alteração tripla: João Gomes, Thiago Maia e Gabigol entraram nos lugares de Vidal, Diego Ribas e Marinho. Rogério Ceni também mudou alguns jogadores, e o São Paulo melhorou, chegando a pressionar por cinco minutos o Flamengo. Entretanto, sem levar trabalho a mais para Santos.

No minuto 23, João Gomes perdeu um gol sozinho após receber sobra e finalizar por cima do travessão. Na sequência, aos 27′, Lázaro foi alvo de passe nas costas da zaga e, cara a cara com Felipe Alves, bateu por baixo, em cima do goleiro. Aos 29′, Marcos Guilherme teve boa chance, mas escorregou e deixou Pablo tomar conta da jogada.

Thiago Maia e Everton Cebolinha ainda obrigaram Felipe Alves a espalmar duas finalizações. Aos 32′, Everton Ribeiro e Arrascaeta entraram nos lugares de Victor Hugo e Cebolinha. No primeiro lance, o uruguaio soltou a bomba por cima do travessão.

Com alguns titulares em campo, o Flamengo tomou controle do jogo. Gabigol, Arrascaeta e Lázaro quase fizeram o segundo, mas barraram na defesa são-paulina. A outra boa chance do Tricolor aconteceu apenas no minuto 40, com Marcos Guilherme, que perdeu a passada ao sentir cãibras na ‘hora H’ do chute. Além de uma cabeçada mascada de Calleri, o confronto parecia não ter mais lances perigosos, até que Gabigol aproveitou contragolpe e finalizou perfeitamente, para fazer 2 a 0 para o Flamengo, aos 49 minutos.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo