Após lesão de Pedro Castro, Botafogo perdeu criatividade e consistência defensiva

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F04%2F51130293433_dc7a43f711_o-scaled.jpg&q=25&w=1080

Meio-campo se lesionou na partida contra o Bangu, no empate em 0 a 0 pela terceira rodada do Cariocão, e a partir daí o Alvinegro caiu de rendimento.

Contratado nesta temporada, Pedro Castro é um jogador do meio-campo. Ele pode tanto ser um meia-atacante criativo, quanto um volante que compõe mais a marcação com qualidade com a bola nos pés. O jogador chegou mostrando personalidade e já estreou no time titular.

Enquanto esteve em campo, nas três partidas antes de sua lesão, o Botafogo venceu duas e empatou uma, fazendo oito gols e não sofrendo nenhum. Após a lesão do volante, durante o primeiro tempo da partida contra o Bangu pela terceira rodada do Campeonato Carioca, coincidentemente ou não, o Botafogo caiu de rendimento. O retrospecto da equipe, sem o jogador, é de três derrotas, sendo uma delas a eliminação da Copa do Brasil, quatro empates e apenas uma vitória, sofrendo dez gols e fazendo oito. Uma clara inconsistência defensiva e uma grande falta de criatividade, aspectos que o jogador vinha ajudando bastante enquanto estava atuando.

Pedro Castro já está recuperado de uma subluxação na patela do joelho esquerdo, lesão que o deixou de fora desses oito jogos, e está entregue à preparação física, segundo o último boletim médico divulgado pela assessoria de imprensa do Glorioso. O jogador falou ontem (22/4) durante o treinamento no campo anexo do estádio Nilton Santos sobre a sua lesão e a expectativa de voltar a jogar pelo Glorioso, confira:

– Infelizmente tive essa lesão logo no início do campeonato. Não foi uma lesão tão simples assim, lógico que até sair o resultado de exame, se é cirúrgico ou não, a gente fica meio apreensivo. Graças a Deus não foi cirúrgico, então pude focar na recuperação. Agradecer a Deus, ao pessoal do DM (Departamento Médico), à minha família, aos torcedores que mandaram mensagens de apoio. E agora, feliz e motivado para voltar para dar o meu melhor pela camisa do Botafogo e ajudar meus companheiros.