Ansu Fati retorna com gol e é ovacionado pela torcida após longo período ausente: ‘Não imaginava uma volta assim’ | OneFootball

Ansu Fati retorna com gol e é ovacionado pela torcida após longo período ausente: ‘Não imaginava uma volta assim’

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Neste domingo (26), o Barcelona venceu o Levante por 3 a 0 no Camp Nou, com gols de Memphis Depay, Luuk De Jong e do novo camisa 10 do time. Algo que deve ser muito celebrado e enche de esperança o torcedor culé, foi a volta de Ansu Fati que após 11 meses longe dos gramados entrou na partida e mesmo jogando apenas poucos minutos, marcou um belo gol e foi eleito o melhor jogador da partida.

– Não imaginava uma volta assim. Aqui você sempre tem que vencer. Estou feliz pela vitória, temos muito a fazer. Agradeço aos médicos e fisioterapeutas que estiveram em todo o processo, aos fãs também que são incríveis. Minha família sofreu muito nestes meses, sou grato a todos – disse Fati.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram

A joia do Barcelona entrou em campo aos 36 minutos do segundo tempo e foi ovacionado de pé pelos torcedores presentes. Mesmo com pouco tempo, Ansu Fati incendiou o jogo e criou muitas chances, aos 40 minutos em um contra-ataque ele conseguiu recuperar a bola, tirar do zagueiro e acertar um chute de fora da área para marcar o terceiro gol da partida, o seu primeiro na volta e o primeiro com a camisa 10.

– Estou muito feliz por voltar a fazer o que eu mais gosto. Volto com a mesma vontade de sempre, a mesma desde quando cheguei ao Barça. É um orgulho estar aqui e que tanta gente goste de mim, por isso agradeço o apoio da torcida – afirmou.

Ansu Fati sendo levantado pelos companheiros de Barcelona / Foto: Divulgação (LaLiga)

Na comemoração, Ansu Fati foi correndo até a arquibancada para abraçar Lluís Till, médico do Barcelona que o acompanhou durante todo esse longo processo de recuperação. Com essa volta do jogador de apenas 18 anos, o Barcelona tem um reforço importante para a sequência da temporada que promete ser dura, mas o jovem não se escondeu da responsabilidade de assumir a camisa 10 deixada por Messi e falou das projeções do clube:

– Para mim, a 10 não é uma pressão, mas um orgulho. Agradeço ao clube e aos capitães por me darem a oportunidade de usá-la. Não é pressão, mas gratidão… Somos o Barça, vamos pela LaLiga e pela Champions League e por todas as competições que temos. Todas as equipas querem ganhar todas, mas nós somos o Barça e temos de lutar e lutar por isso – disse.

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo