Ancelotti é mais que treinador com brasileiros, e os eleva ao auge | OneFootball

Ancelotti é mais que treinador com brasileiros, e os eleva ao auge

Logo: Trivela

Trivela

Um dos maiores técnicos do futebol atual, o italiano Carlo Ancelotti, já teve que conviver com a fama de retranqueiro, mesmo comandando alguns dos principais times do globo ao longo da sua carreira, como Real Madrid, Milan, Bayern de Munique, Chelsea e Paris Saint-Germain. Contudo, diferentemente da postura retranqueira que muitos técnicos italianos adotam para suas equipes, Ancelotti sempre deu uma atenção especial aos seus jogadores de ataque, principalmente quando são brasileiros habilidosos. Atualmente no comando do Real Madrid, boa parte do sucesso do treinador se deve a grande fase de Vinícius Júnior, que desde a chegada do italiano tem apresentado um futebol incrível, e pode ser considerado o melhor brasileiro atuando no Velho Continente.

A cria das divisões de base do Flamengo chegou aos merengues ainda adolescente, e apesar do seu talento inegável, ainda era um jogador incompleto, apresentando diversas deficiências em seus fundamentos, como a finalização. No entanto, na temporada 2021/22, com a chegada de Ancelotti, o camisa 20 tem marcado gols com uma frequência impressionante, são 15 em 30 partidas, e quando não balança as redes dá assistência. Seus números são ainda mais impressionantes se comparados com as últimas três temporadas em Madrid, onde marcou somente 16 gols somando os três anos.

“Ele está melhorando a si mesmo. Não falo muito com ele porque não tenho muito o que dizer a ele. Sempre digo para que seja eficaz. Que não dê dribles simplesmente por dar. Se acha que é justo insistir, passar, atirar, então faça. É preciso fazer coisas para ajudar a equipe”, disse o técnico italiano se referindo a Vini Jr.

Atualmente, ao lado do francês Karim Benzema, Vinicius Júnior tem feito uma das duplas de ataque mais infernais vistas na Europa. E a experiência e movimentação do camisa 9, completa perfeitamente a velocidade e ousadia apresentada por Vini “Malvadeza” dentro de campo. Com isso, os dois têm ajudado o Real Madrid a liderar a corrida pelo título espanhol, onde a equipe é a favorita a levar a competição. Seja na opinião dos torcedores ou até dos palpiteiros, que no Brasil tem utilizado as casas de apostas que aceitam pix, para realizar seus pitacos nos jogos do time. Essas plataformas cobrem eventos esportivos de todo o mundo, disponibilizando ainda promoções exclusivas, além de uma diversidade de alternativas de palpites e estratégias que podem ser adotadas pelos apostadores.

Não é o primeiro

Vini Jr. não é o primeiro brasileiro que foi lapidado pelas mãos de Ancelotti. No seu primeiro grande trabalho como treinador, o italiano apostou no talento do jovem Kaká, de apenas 21 anos, no longínquo 2003. Contudo, o impacto de Kaká no Milan foi praticamente imediato, e enquanto esteve no clube, o time conquistou praticamente tudo, Série A, Mundial de Clubes e Champions League, sendo que em 2007 foi eleito o melhor futebolista do mundo pela Fifa.

Entre 2019 e 2021, pouco antes do seu retorno ao Real Madrid, o treinador italiano estava fazendo um ótimo trabalho comandando o Everton. No time inglês, ele foi um dos principais responsáveis pelo bom futebol apresentado por Richarlison, que acabou tendo uma vaga garantida na seleção brasileira. Na época em que treinava o clube de Liverpool, o treinador afirmou: “Eu não sei por quanto tempo é o contrato dele, honestamente, mas Richarlison ficará aqui enquanto eu ficar, isso é certo. Gosto dele como jogador, e se ele não gosta de mim como técnico, tanto faz. Mas vai ficar aqui”.

Contudo, os elogios não pararam por aí, Ancelotti ressaltou que o brasileiro é um atacante moderno e que se doa para o time. Suas estatísticas físicas impressionam e são parecidas com a de um meia. No entanto, ele ainda conta com uma grande velocidade e é um ótimo finalizador, seja com a cabeça ou com os pés, além disso sua movimentação sem bola não deixa a desejar. O técnico ainda ressaltou que para ele, Richarlison é um dos maiores atacantes atuando no futebol europeu, por conta das suas diversas valências, o que faz com que ele não tenha uma posição fixa dentro das quatro linhas.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo