Análise: vitória mostra poder de reação e dá ânimo, mas Santos ainda tem muito a melhorar | OneFootball

Análise: vitória mostra poder de reação e dá ânimo, mas Santos ainda tem muito a melhorar

Logo: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

Por Rodrigo Matuck

O Santos venceu o Coritiba por 2 a 1, fora de casa, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro na noite desta segunda-feira. Esta foi apenas a terceira partida do técnico Lisca no clube, mas já é possível perceber alguns aspectos novos.

Dentro de campo, o Peixe está mais bem postado, especialmente quando precisa se defender. Os jogadores estão se comportando bem sem a bola e estão impondo dificuldades para que os rivais criem chances de perigo. Não à toa, o Coxa finalizou apenas duas vezes no alvo ao longo dos 90 minutos.

A vitória também mostra o poder de reação do Alvinegro Praiano. Até a chegada do Lisca, a equipe vinha demonstrando muita fragilidade quando sofria um gol. Os jogadores não conseguiam reagir em campo. Nos últimos dois jogos, a história foi diferente.

Contra o Fluminense, o time até sofreu um apagão no segundo tempo, quando levou dois gols em um minuto, mas não se abateu e buscou o empate. Já diante do Coritiba, o Santos manteve a tranquilidade após sofrer o empate e buscou o triunfo já nos acréscimos, fora de casa.

A vitória como visitante – apenas a segunda no Brasileirão -, portanto, dá ânimo para a sequência de campeonato do Peixe, mas não pode esconder alguns problemas que ainda persistem. O principal deles é a falta de criatividade.

O Alvinegro Praiano vem encontrando muita dificuldade para construir jogadas de perigo. Sem criatividade no meio, o clube abusa das jogadas em velocidade pelos lados com Lucas Barbosa e Lucas Braga. Fora isso, as bolas paradas vem sendo a outra esperança.

E foi justamente assim que o Santos conseguiu marcar gols nos últimos dois jogos. Contra o Fluminense, um tento de escanteio e outro de contra-ataque. Diante do Coritiba, o roteiro foi exatamente o mesmo.

O Peixe volta a campo agora apenas no domingo, quando visita o América-MG, pela 22ª rodada do Brasileirão. Os paulistas estão em nono lugar, com 30 pontos.

““Pés nos chão, temos muito para fazer. Temos que chegar rápido nos 45 pontos. Eu não descuido disso. Acho que não brigamos apenas para não cair, mas temos que estar atentos. Se você dormir, você tem que estar atento. O campeonato é muito parelho e está muito achatado. Atenção total. Precisamos de 20 ou 25 pontos para a Libertadores, que é nosso sonho. Temos que estar muito atentos para não deixar essa turma de baixo chegar”, disse Lisca.

Mencionados neste artigo

Saiba mais sobre o veículo